Leitura Literária Infantil e o Papel do Bibliotecário Mediador

Autores

  • Mariza Inês da Silva Pinheiro Universidade Federal do Mato Grosso
  • Vera Lúcia Gaparin Jacinto Universidade Federal do Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n1f

Palavras-chave:

Leitura literária infantil. Biblioteca escolar. Bibliotecário mediador. Moral da história.

Resumo

Tendo por objeto de estudo as histórias infantis do acervo da Biblioteca da “Escola Estadual Professora Renilda Silva Moraes” da cidade de Rondonópolis – MT a pesquisa buscou identificar a moral e a narrativa das histórias e verificar se as literaturas são lidas pela bibliotecária antes de sua disponibilização. Foram analisadas 100 obras escolhidas aleatoriamente no acervo no período de abril a junho de 2015 e teve dois indicadores para análise: o nível de compreensão e a moral da história. Os resultados mostram que que o nível de compreensão das histórias foi de fácil entendimento, que todas as obras apresentam uma moral explícita ou implícita, demonstrando algumas mensagens de amor, amizade e respeito à natureza e que a bibliotecária lê as obras no momento do tombamento das literaturas. Considera-se que dar às crianças a oportunidade de conhecer uma obra literária pode contribuir para a construção do seu gosto pela leitura. Conclui-se que tão importante quanto, saber se uma obra infantil apresenta, ou não, uma “moral da história” é reafirmação da ideia de que os livros são um bom caminho para ampliar o universo cultural dos futuros leitores, oportunizando entrar em contato com situações desconhecidas e/ou diferentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariza Inês da Silva Pinheiro, Universidade Federal do Mato Grosso

Professora efetiva do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Mato Grosso.bPossui graduação em Biblioteconomia pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande, RS (1994), Especialista em Desenvolvimento e Gerenciamento de Sistemas de Informação pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande, RS (1998), mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (2002) e Doutora em Documentação pela UC3M na Espanha. Tem experiência na área de Gerência em Biblioteca Universitária e Docência. Atuando principalmente nos seguintes temas: técnicas bibliotecônomicas, ensino em biblioteconomia, recursos informacionais, serviços de referencia e informação, biblioteca escolar, pública, especializada e universitária, metodologia científica, organização e tratamento documental em arquivos e museus.

Vera Lúcia Gaparin Jacinto, Universidade Federal do Mato Grosso

Graduada em Biblioteconomia

Universidade Federal do Mato Grosso

Referências

AMORIN, T. L. A leitura literária e a formação do leitor. Webartigos. Disponível em: <https://www.webartigos.com/>. Acesso em: 31 out. 2017.

BICHERI, A. L. A. O.; ALMEIDA JUNIOR, O. F. Bibliotecário escolar: um mediador de leitura. Bibl. Esc, Ribeirão Preto, v. 2, n. 1, p. 41-54, 2013. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/berev/issue/view/8114> . Acesso em: 20 mar. 2016.

BRASIL. Presidência da República. Lei Nº 12.244 de 24 de maio de 2010. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivel_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12244.htm > Acesso em: 05 fev. 2016.

CADEMARTORI, L. Literatura infantil. 2010. Disponível em: <http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/literatura-infantil> Acesso em: 28 jan. 2016.

CAGNETI, S. S. Livro que te quero livre. Rio de Janeiro: Nórdica, 1996.

CALDIN, C. F. A função social da leitura da literatura infantil. Encontros Bibli: revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, 2003. <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2003v8n15p47>.Acesso em: 18 dez. 2015.

CARVALHO, B. V. A literatura infantil : visão histórica e crítica. 6. ed. São Paulo: Global, 1989.

COELHO, N. N. Literatura infantil. São Paulo: Ed. Moderna, 2000.

______. Panorama histórico da literatura infantil/juvenil: das origens indo européias ao Brasil contemporâneo. 4 ed. Ática, 1991.

COLOMER, T. Andar entre livros: a leitura literária na escola. São Paulo: Global, 2007.

DURBAN ROCA, G. Biblioteca escolar hoje: recurso estratégico para a escola. Porto Alegre: Penso, 2012. eBook. Disponível em:

<https://books.google.com.br/books?id=aXCwWq3ATT4C&pg=PA4&hl=pt-BR&source=gbs_selected_pages&cad=2#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 7 fev. 2016.

FNDE. Programas de bibliotecas da escola. 2015. Disponível em: <http://www.fnde.gov.br/programas/biblioteca-da-escola/biblioteca-da-escola-apresentacao> . Acesso em: 16 nov. 2015.

IFLA/UNESCO. MANIFESTO IFLA/UNESCO para biblioteca escolar. Trad. por MACEDO, Neusa Dias de. Disponível em: <http://www.ifla.org/VII/s11/pubs/portuguese-brazil.pdf>. Acesso em: 26.dez.2015.

LAJOLO, M. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. 6. ed. São Paulo: Editora Ática, 2001.

______.; ZILBERMAN, R. Literatura infantil brasileira: história

&histórias. 4. ed. São Paulo: Ática, 1988.

MIRANDA, A. L. Moral da história. Nova Friburgo, RJ: Girlam Editores, 2015. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?id=OHY6CwAAQBAJ&pg=PT4&dq=moraldahist%C3%B3ria&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwjnior32MjLAhVFx5AKHeYODJgQ6AEIHjAA#v=onepage&q=moraldahist%C3%B3ria&f=false> Acesso em: 17 mar. 2016.

MORIGI, J. V.; SOUTO, L. R.. Entre o passado e o presente: as visões de biblioteca no mundo contemporâneo. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v.10, n.2, p.189-206, jan./dez. 2005. Disponível em: ˂http:www.brapciufpr.br/download.php?d=11138... >. Acesso em: 16. jan. 2016.

ORLANDI, E. P. Discurso e texto: formação e circulação dos sentidos. Campinas, SP: Pontes, 2001.

PIAGET, J. O juízo moral na criança. Tradução Elzon L. 2. ed. São Paulo: Summus, 1994.

PINHEIRO, M. I. S. Biblioteca escolar na visão das crianças do ensino fundamental. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 22, n. 1, p. 31-37, dez./mar., 2017. Disponível em: <https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1199/pdf> . Acesso em: 03 abr. 2017.

PINHEIRO, M. I. S.; RODRIGUES, L. R. Q. Bibliotecário nas escolas: um bem que faz bem ao futuro das crianças. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 260-271, jul./dez., 2014. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/968/pdf_104>.

Acesso em: 20 dez. 2015.

SANTOS, L. W. Leitura literária na escola. Interdisciplinar, Ano IX, v.21, jul./dez. 2014. Disponível em: <https://seer.ufs.br/index.php/interdisciplinar/article/viewFile/2580/2205>. Acesso em: 10 jun. 2016.

SILVA, E. T. Leitura e realidade brasileira. Porto Alegre: Mercado aberto, 1997.

Downloads

Publicado

2018-05-07

Como Citar

Pinheiro, M. I. da S., & Jacinto, V. L. G. (2018). Leitura Literária Infantil e o Papel do Bibliotecário Mediador. Ciência Da Informação Em Revista, 5(1), 70–80. https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n1f

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa | Research Reports

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.