TURISMO DE AVENTURA E ECOTURISMO: ENTRE PRÁTICAS E NORMAS NO CONTEXTO BRASILEIRO

Autores

  • Fabrício Peixoto Vasconcelos Companhia São Geraldo de Viação Nacional
  • Alan Curcino Pedreira da Silva Universidade Federal de Alagoas
  • Luciana Ferreira da Costa Universidade federal da Paraíba

Palavras-chave:

Turismo de Aventura, Ecoturismo, Associação Brasileira das Agências de Ecoturismo e Turismo de Aventura, Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Resumo

Este artigo objetiva descrever a importância e urgência da questão de norma em Turismo de Aventura e Ecoturismo no contexto brasileiro. A partir das definições e práticas das modalidades de Turismo de Aventura e Ecoturismo, busca-se desvelar as possíveis relações entre o homem e meio ambiente. Levanta a importância da Associação Brasileira das Agências de Ecoturismo e Turismo de Aventura nas definições e práticas de tais modalidades enfatizando a questão da satisfação, condução, risco controlado e segurança. Nessa perspectiva, apresenta as normas específicas publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas acerca da matéria, enfatizando seu papel social e sua contribuição para a disseminação responsável das práticas de Turismo de Aventura e Ecoturismo.

Biografia do Autor

Fabrício Peixoto Vasconcelos, Companhia São Geraldo de Viação Nacional


Alan Curcino Pedreira da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Doutorando pelo Programa Integrado de Doutorado em Filosofia das Universidades Federais de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, Brasil. Professor da Universidade Federal de Alagoas, Brasil.

Luciana Ferreira da Costa, Universidade federal da Paraíba

Downloads

Publicado

09/08/2012

Edição

Seção

Artigos