REFLEXÕES SOBRE MODERNIDADE, TURISMO E CAMPO SOCIAL NO ESTADO DE ALAGOAS - BRASIL

Autores

  • Daniel Arthur Lisboa de Vasconcelos UFAL
  • Edson José Gouveia Bezerra UNEAL

Palavras-chave:

Modernidade, Turismo. Campo Social, Alagoas-Brasil

Resumo

O presente artigo, de caráter ensaístico, visa a contribuir com reflexões sobre modernidade, turismo e campo social sociais no Estado de Alagoas - Brasil. Utilizando o referencial de autores como Giddens (2001), Jameson (2002) e Harvey (1992), dentre outros, sintetizaremos algumas características das transições socioculturais da modernidade para o atual estágio do modo de produção capitalista, período que muitos têm considerado como a “pós-modernidade”. Posteriormente, empreenderemos breve descrição crítica acerca do atual modelo de turistificação no Estado, com base nos conceitos de Habitus e Campo Social, de Pierre Bourdieu. Conclui-se que o turismo em Alagoas está ancorado em roteiros que, em sua dominância, têm se consolidado sob os enunciados de Sol e Mar, tendência natural do turismo de massa que ocorre nas regiões intertropicais do mundo inteiro, em caso mais especifico, no Nordeste Brasileiro, e que também sofre direta influência da formação histórica de uma cultura de alheamento às potencialidades dos patrimônios identitários locais.

Biografia do Autor

Daniel Arthur Lisboa de Vasconcelos, UFAL

Mestrado em Ciências Humanas - Sociologia - UFAL (2009), com área de concentração em Poder, Cultura e Sociedade; Bacharelado em Ciências Sociais Aplicadas - Turismo - Faculdade de Alagoas (2004), com ênfase em Gestão do Turismo e Planejamento Territorial. Atualmente é Servidor Público (Técnico Judiciário do TRE/AL - Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas), pesquisador em áreas de Ciências Humanas e Ciências Sociais Aplicadas, e professor de nível superior. Tem experiência profisisonal em áreas de Turismo, Direito, Educação e no Serviço Públic

Downloads

Publicado

11/02/2013

Edição

Seção

Artigos