Estudo exploratório do ethos do locutor das crônicas narrativas de Luis Fernando Veríssimo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2020v0n66p344-356

Palavras-chave:

ethos, crônicas, Luiz Fernando Veríssimo.

Resumo

Neste trabalho discutimos os efeitos de sentido advindo da categoria do ethos em análise do discurso a partir da proposta de Mainguineau (1997, 2000). Assumimos que a descrição de um determinado ethos é obtida a partir da depreensão de traços de caráter e corporalidade de um enunciador. O ethos que emerge de tal processo, entre outros efeitos de sentido, dá autoridade ao que é dito. Enfatizamos no texto principalmente os aspectos “éthicos” no que diz respeito à construção de efeitos de sentido por parte desse locutor. Procuramos também relacionar a questão de depreensão do ethos como fruto da subjetividade do interlocutor, a partir de proposta de Auchlin (2001). Para tanto, fizemos uma análise, de caráter exploratório, do ethos do locutor das crônicas narrativas de Luis Fernando Veríssimo, a partir da análise de 10 crônicas. Focalizamos nossa atenção nos recursos utilizados para a construção do efeito humorístico. Discutimos ainda as limitações da depreensão da corporalidade “éthica”, e a problemática da subjetividade do analista na análise do ethos.

 

Biografia do Autor

Valdinar Custódio Filho, Universidade Estadual do Ceará

Doutor em Linguística pela Universidade Federal do Ceará. Professor do curso de Letras de Universidade Estadual do Ceará e do mestrado profissional em Letras (Profletras-UECE)

Débora Liberato Arruda Hissa, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Linguística Aplicada. Professora do Programa de pós-graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará (PosLA-UECE).

Downloads

Publicado

12/12/2020

Como Citar

CUSTÓDIO FILHO, V.; LIBERATO ARRUDA HISSA, D. Estudo exploratório do ethos do locutor das crônicas narrativas de Luis Fernando Veríssimo. Leitura, [S. l.], n. 66, p. 344–356, 2020. DOI: 10.28998/2317-9945.2020v0n66p344-356. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/10710. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Literários