La litteralite comme processus de visibilite de l’autre et comme exemple d’anachronisme dans les textes traduits

Autores

  • marie helene catherine torres UFSC

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.202375.95%20-%20105

Resumo

O presente artigo parte da premissa de que os textos traduzidos são por natureza anacrônicos. A fim de contribuir com a discussão entre tradução e anacronismo, proponho analisar primeiro o funcionamento das traduções nas culturas, bem como apresentar uma breve conceituação dos Estudos Descritivos de Tradução, seguida de três conceitos fundamentais para meu raciocínio do anacronismo como crítica positiva, a saber, desterritorialização, naturalização e estranhamento/exotização. Finalmente, minhas considerações finais se concentram na literalidade como um processo de visibilidade do outro e como um exemplo de anacronismo em textos traduzidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

marie helene catherine torres, UFSC

Professeure des Universités, Programme de Master et Doctorat en Études de la Traduction (PGET/UFSC) Universidade Federal de Santa Catarina, Brésil et Chercheuse au CNPq.

Downloads

Publicado

2023-04-28

Como Citar

TORRES, Marie helene catherine. La litteralite comme processus de visibilite de l’autre et comme exemple d’anachronisme dans les textes traduits. Leitura, [S. l.], v. 1, n. 75, p. 95–105, 2023. DOI: 10.28998/2317-9945.202375.95 - 105. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/14665. Acesso em: 28 fev. 2024.