Sigmanulogia: uma transformação da teoria linguística da língua de sinais

Autores

  • Valdo Ribeiro Resende da Nóbrega Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2016v1n57p198-218

Palavras-chave:

Libras, terminologia, status linguistico

Resumo

As línguas de sinais são de modalidade visuo-gestual, o acesso a elas dá-se pela visão e não pela audição, como ocorre nas línguas orais. Nos estudos linguísticos sobre línguas de sinais são adotados termos advindos de teorias pensadas para as línguas de modalidade oral, a exemplo de fonética e fonologia. Ambos os termos em seu étimo fazem referência a som, o que não condiz com línguas de sinais. Assim, neste trabalho, propomos uma discussão em termos de adequação terminológica para descrição de línguas de sinais: o que se denomina de Fonologia, passa a chamar-se Sigmanulogia, a Fonética de Signética e Fonema, de Signema. Embora os estudos concernentes às línguas de sinais usem os termos Fonética e Fonologia de modo operacional, cabe considerar que o fazer científico carece de precisão terminológica, o que não ocorre em estudos de línguas de sinais. Propomos abrir uma discussão para definir uma nomenclatura adequada à modalidade dessas línguas.


DOI: 10.28998/2317-9945.2016v1n57p198-218

Biografia do Autor

Valdo Ribeiro Resende da Nóbrega, Universidade Federal da Paraíba

Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas - DLCV

Área de conhecimento: Libras

Downloads

Publicado

31/10/2017

Como Citar

DA NÓBREGA, V. R. R. Sigmanulogia: uma transformação da teoria linguística da língua de sinais. Leitura, [S. l.], v. 1, n. 57, p. 198–218, 2017. DOI: 10.28998/2317-9945.2016v1n57p198-218. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/2657. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Teorias Linguísticas - Línguas de Sinais