O discurso da imprensa sobre o impeachment e os efeitos de sentido mobilizados pela memória discursiva

Autores

  • João Paulo Martins de Almeida Universidade Federal de Alagoas (UFAL) - discente do Programa de Pós-Graduação em Linguística e Literatura, nível de mestrado. https://orcid.org/0000-0001-6306-7833
  • Maria Virgínia Borges Amaral Universidade Federal de Alagoas (UFAL) - Professora doutora do Pograma de Pós-Graduação em Linguística e Literatura e em Serviço Social. https://orcid.org/0000-0002-6112-984X

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2020v0n66p216-228

Palavras-chave:

Impeachment, Imprensa, Efeitos de sentido, Análise do Discurso

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar os acontecimentos dos impeachments ocorridos no Brasil nos anos de 1992 e 2016, que terminaram por afastar Fernando Collor e Dilma Rousseff da presidência. Utilizando-se do referencial teórico da Análise do Discurso, o gesto interpretativo aqui realizado intenta mostrar quais efeitos de sentido são mobilizados, pela memória do discurso, para tratar do impeachment, especialmente aqueles sentidos veiculados pela imprensa. Conclui-se que, em ambos os acontecimentos, há efeitos de similitude na superfície discursiva, mas também deslocamentos de sentidos, mostrando que os sujeitos que clamam pelo impedimento, de igual modo, deslocam-se em suas identidades e formações discursivas ao se manifestar, expondo, no próprio discurso, o processo de luta de classes engendrado pelo impeachment.

Biografia do Autor

João Paulo Martins de Almeida, Universidade Federal de Alagoas (UFAL) - discente do Programa de Pós-Graduação em Linguística e Literatura, nível de mestrado.

Graduado em Letras - Português/Inglês pelo Centro Universitário Estácio Ribeirão Preto (2014) e pós-graduado em Análise do Discurso Midiático pela Faculdade Unyleya (2018). Atualmente atua como professor de língua inglesa (English Teacher - Level C1 in the Council of Europe's Common European Framework of Reference) em escola bilíngue - System Idiomas e como prestador de serviços relacionados à banca de correção de redações do Ensino Médio, havendo atuado previamente como professor de língua inglesa do Ensino Fundamental - Colégio Santa Úrsula. Mestrando em Análise do Discurso pela Universidade Federal de Alagoas pelo PPGLL (Programa de Pós-graduação em Linguística e Literatura) e participante do GrAD (grupo de estudos em Análise do Discurso).

Maria Virgínia Borges Amaral, Universidade Federal de Alagoas (UFAL) - Professora doutora do Pograma de Pós-Graduação em Linguística e Literatura e em Serviço Social.

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas (1977), mestrado em Letras e Lingüística pela Universidade Federal de Alagoas (1994) e doutorado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Alagoas (1999). Atualmente é professora Titular da Universidade Federal de Alagoas. É Coordenadora de Programas de Pós-Graduação - CPG - Pró-Reitoria de Pós-Graduação - PROPEP, na atual gestão da UFAL. Ministra aulas nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Serviço Social e em Letras e Linguística. Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social (2004-2008). Vice-Diretora da Faculdade de Serviço Social (2016-2018) Integra a equipe de avaliadores de curso pelo INEP desde 2004. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social nos campos da saúde e do trabalho. Desenvolve pesquisa sobre Trabalho e Serviço Social, produzindo conhecimento nas áreas de Serviço Social e Análise do Discurso. Orienta trabalhos de conclusão de curso na graduação, no mestrado e no doutorado. Possui livros e artigos publicados, discutindo, principalmente, os seguintes temas: serviço social, análise do discurso, trabalho, direitos sociais, ideologia e história.

Downloads

Publicado

12/12/2020

Como Citar

DE ALMEIDA, J. P. M.; BORGES AMARAL, M. V. O discurso da imprensa sobre o impeachment e os efeitos de sentido mobilizados pela memória discursiva. Leitura, [S. l.], n. 66, p. 216–228, 2020. DOI: 10.28998/2317-9945.2020v0n66p216-228. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/11011. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos