Teia da relação existencial de uma professora camponesa

formação continuada sob o olhar da ecoformação e da transdisciplinaridade

Autores

  • Tamires de Campos Leite Universidade Federal de Alagoas
  • Maria Dolores Fortes Alves Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2022v14n36p168-184

Palavras-chave:

Professora camponesa, Ecoformação., Transdisciplinaridade, Teia existencial

Resumo

Esse artigo visa investigar a relação entre os conhecimentos práticos e teóricos, experiências de vida, existencial e simbólica que influenciam o atuar pedagógico de uma professora camponesa. Foi participante da pesquisa uma professora de uma escola do campo. No que se refere ao aspecto metodológico, tomamos como base a perspectiva teórica epistemológica ecossistêmica que dispõe de uma ontologia e de uma epistemologia complexa e, uma metodologia transdisciplinar. Assim, como resultado, o olhar da ecoformação e da transdisciplinaridade possibilitou que a professora Semente Crioula se percebesse como camponesa, ao refletir sobre sua história de vida diante de momentos que foi estimulada a relembrar suas vivências camponesas, seus medos e aflições que influenciavam no seu atuar pedagógico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALENTEJANO, P. Terra. In: CALDART, R. S. Et al. Dicionário da educação do campo. 2. ed. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012. 372-393p.

ALVES, M. D. Práticas de aprendizagem integradoras e inclusivas: autoconhecimento e motivação. Rio de Janeiro, Wak ed., 2016.

APPLE, M. W. Para além da lógica do mercado: compreendendo e opondo-se ao neoliberalismo. Rio de Janeiro: AP&A editora, 2005.

FERREIRA, F. de J.; BRANDÃO, E. C. Educação do Campo: Um olhar histórico, uma realidade concreta. Revista eletrônica de educação, n 09, Jul./Dez., 2011. Disponível em: http://www.portaltrilhas.org.br/download/biblioteca/educacao-do-campo-um-olharhistorico-uma-realidade-concreta.pdf. Acesso em: 03 jan. 2020.

GALVANI, P. A autoformação, uma perspectiva transpessoal, transdisciplinar e transcultural. In: Coordenação executiva do CETRANS. Educação e transdisciplinaridade, II. São Paulo: TRIOM, 2002.

GALVANI, P. Auto-formación mundialogante y exploración de la eco-formación. Visión Docente Con-Ciencia, ano IX, n.55, julio-agosto, 2010. Disponível em: www.ceuarkos.com/vision_docente/index.htm. Acesso em: 24 fev. 2021.

GALVANI, P. La dimension spirituelle de l’auto-éco-formation face à la crise écologique. Présences, Université du Québec: Rimouski, n.11, 2018. 53-70p. Disponível em: https://www.repaira.fr/decembre-2018-presence-n11-revue-transdisciplinaire-detude-des-pratiques-psychosociales/. Acesso em: 27 fev. 2021.

MORAES, M. C.; VALENTE, J. A. Como pesquisar em educação a partir da complexidade e da transdisciplinaridade? São Paulo: Paulus, 2008.

MORAES, M. C. Transdisciplinaridade, criatividade e educação: fundamentos ontológicos e epistemológicos. Campinas, SP: Papirus, 2015.

MORAES, M. C.; TORRE, S. de L. (Orgs.). Sentipensar: fundamentos e estratégias para reencantar a educação. 2.ed., Rio de Janeiro: Wak Editora, 2018.

MORAES, M. C. Pensamento ecossistêmico educação, aprendizagem e cidadania. In: FEITOSA, B. Et al. (Org.). Educação transdisciplinar: escolas criativas e transformadoras. Palmas – TO: EDUFT, 2020.

MORIN, E.; CIURANA, E. R.; MOTTA, R. D. Educar na era planetária: o pensamento complexo como Método de aprendizagem no erro e na incerteza humana. Tradução: VALENZUELA, S. T. São Paulo: Editora Cortez, 2003.

MORIN, E. O método 4: as ideias: habitat, vida, costumes, organização. Tradução: Juremir Machado da Silva. 6. ed., Porto Alegre: Sulina, 2011.

MORIN, E. O método 5: a humanidade da humanidade. Tradução: Juremir Machado da Silva. 5. ed., Porto Alegre: Sulina, 2012.

MORIN, E. Ciência com consciência. Tradução: ALEANDRE, M. D.; DORIA, M. A. A. S. Ed. revisada e modificada pelo autor, 16. ed., Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

MORIN, E. O método 3: o conhecimento do conhecimento. Tradução: Juremir Machado da Silva. 5. ed., Porto Alegre: Sulina, 2015.

MORIN, E. O método 6: ética. Tradução: Juremir Machado da Silva. 5. ed., Porto Alegre: Sulina, 2017.

NICOLESCU, B. Transdisciplinarity: past, present and future. In: CONGRESSO MUNDIAL DE TRANSDISCIPLINARIDADE, 2005, Vila Velha, Vitória: ES. Disponível em: http://www.cetrans.com.br/artigos/Basarab_Nicolescu.pdf. Acesso em: 25 fev. 2021.

PINEAU, G. Temporalidades na formação: rumo a novos sincronizadores. SOUZA, L. P. de (trad.). São Paulo: TRIOM, 2003.

PINEAU, G.; BACHALART, D. Habiter la terre. In: PINEAU, G. Et al. (Coords). Habiter la terre: écoformation terrestre pour une conscience planétaire. France: L’Harmattan, 2005. 27-47p.

PIRES, A. M. Educação do campo como direito humano. v.4, São Paulo: Cortez, 2012.

VILHENA JÚNIOR, W. M.; MOURÃO, A. R. B. Políticas públicas e os Movimentos Sociais Por Uma Educação do Campo. In: GHEDIN, E. (Org.). Educação do Campo: epistemologia e práticas. 1 ed., São Paulo: Cortez, 2012.

Publicado

2022-12-23

Como Citar

LEITE, Tamires de Campos; ALVES, Maria Dolores Fortes. Teia da relação existencial de uma professora camponesa: formação continuada sob o olhar da ecoformação e da transdisciplinaridade. Debates em Educação, [S. l.], v. 14, n. 36, p. 168–184, 2022. DOI: 10.28998/2175-6600.2022v14n36p168-184. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14324. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Complexidade, Tessituras Educacionais e Poética Transdisciplinar

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.