O problema da mímesis em São Bernardo: uma problematização do estatuto realista da obra de Graciliano Ramos e de seu pertencimento ao Romance regionalista de 1930

Autores

  • José Roberto de Luna Filho Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2020v0n66p309-322

Palavras-chave:

Graciliano Ramos, Romance de 1930, Mímesis

Resumo

O objetivo deste trabalho é questionar o estatuto de neorrealista que se atribui à obra de Graciliano Ramos através da problematização de seu pertencimento aos projetos neonaturalistas do Romance de 1930 e do questionamento de uma suposta divisão entre o estético e o político em sua obra, tendo como foco uma leitura crítica de São Bernardo, a partir dos postulados teóricos sobre a mimesis de Costa Lima (2002). Afirmamos que a tentativa de encontrar um nordeste geográfico e problemas reais, ignorando os aspectos notavelmente modernos e anti-naturalistas da obra, resulta em visões redutoras não só do romance como um todo, como também limita o que ele pode dizer de novo sobre o mundo.

Biografia do Autor

José Roberto de Luna Filho, Universidade Federal de Pernambuco

Mestrando em teoria da literatura pela UFPE.

Downloads

Publicado

12/12/2020

Como Citar

DE LUNA FILHO, J. R. O problema da mímesis em São Bernardo: uma problematização do estatuto realista da obra de Graciliano Ramos e de seu pertencimento ao Romance regionalista de 1930. Leitura, [S. l.], n. 66, p. 309–322, 2020. DOI: 10.28998/2317-9945.2020v0n66p309-322. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/10526. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Literários