Os fazeres de um grupo de Iniciação Científica na Educação Básica: um estudo de caso

Sandra Aparecida Santos, Michelle Câmara Pizzato, Marcus Eduardo Maciel Ribeiro

Resumo


Esse artigo aborda a pesquisa acerca do problema: Como um grupo de Iniciação Científica pode contribuir para a construção de conceitos, assim como para o desenvolvimento de habilidades e atitudes em estudantes da Educação Básica? Um estudo de caso com produção de informações a partir de entrevistas semiestruturadas com professores e familiares dos estudantes integrantes do Grupo. O tratamento das mesmas foi feito por Análise Textual Discursiva, tendo emergido duas categorias: O Grupo enquanto emergência no cenário escolar e os estudantes participantes; O papel do Grupo para os sujeitos da comunidade escolar e as investigações desenvolvidas. A participação no Grupo mostrou-se com potencial pedagógico para distintas formas de ensinar e aprender conceitos, habilidades e atitudes.

Palavras-chave


Iniciação Científica; Educação Básica; Estudo de Caso

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, M. E. D. A. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional. 3 ed. Brasília: Liber Livro Editora, 2008.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: ciências naturais. Secretária de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

FONTANELLA, B. J. B. et al. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad. saúde pública. Rio de Janeiro, v. 27, n. 2, p. 389-394, fev. 2011.

GARTON, A. F. Social interaction and the development of language and cognition. Hillsdale, USA: Lawrence Erlbaum, 1992.

HARDY, B. Narrative as a primary act of mind. In: MEEK, M.; WARLOW, A.; BARTON, G. The Cool Web. Londres: The BodleyHead, 1997.

JIMÉNEZ ALEIXANDRE, M. P. El aprendizaje de las ciencias: construir y usar herramientas. In: ALEIXANDRE, M. P. J.; CAAMAÑO, A.; OÑORBE, A.; PEDRINACE, E.; PRO, A. Enseñar ciencias. Barcelona: GRAÓ, 2010.

LEITÃO, S.; CHIARO, S.; CANO, M. El debate critico - un recurso de construcción del conocimiento en el aula. Textos de Didactica de la Lengua y de la Literatura, v. 073, p. 26-33, 2016.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 2ª ed. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 2011.

ORÑOBE, A. Resolución de problemas. In: ALEIXANDRE, M. P. J.; CAAMAÑO, A.; OÑORBE, A.; PEDRINACE, E.; PRO, A. Enseñar ciencias. Barcelona: GRAÓ, 2010.

PIZZATO, M. C.; ESCOTT, C. M.; SOUZA, M. D.; ROCHA, P. S.; ESCOTT, C. M.; MARQUES, L. C. O que são atitudes investigativa e científica, afinal?. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 18, nº 2, p. 342-360, 2019.

RAMÍREZ, N.; SOUZA, D.; LEITÃO, S. Desarrollo de habilidades argumentativas en contexto de enseñanza-aprendizaje de contenidos curriculares. Cogency: Journal of Reasoning and Argumentation, v. 5, p. 107-134, 2013.

RODEN, J. Observar, mensurar e classificar. In: WARD, H.; RODEN, J.; HEWLETT,C.; FOREMAN, J. Ensino de Ciências. Porto Alegre: Artmed, 2010.

SAVIANI, D. Prefácio. In: WACHOWICZ, L. A. O método dialético da didática. Campinas: Papirus, 1991.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11 ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, D. Escola e Democracia. 43 ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2018.

WARD, H. Investigação científica. In: WARD, H.; RODEN, J.; HEWLETT, C.; FOREMAN, J. Ensino de ciências. Porto Alegre: Artmed, 2010.

VIGOTSKI, L. S. Manuscrito de 1929. Boletim da Universidade de Moscou, Série 14, Psicologia, 1986, No. 1. Educação & Sociedade, ano XXI, nº 71, p. 21-44, Julho/00. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v21n71/a02v2171.pdf Acesso em: mar. de 2019.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2015.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n25p307-328

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.