Tecendo redes de sabedoria e conhecimento no encontro entre profissionais da Saúde Mental e da Educação

Cristhiane Marques de Freitas, Karla Rosane do Amaral Demoly

Resumo


O artigo discute o tecer dos nós nas redes que envolvem os profissionais da saúde mental e da educação do município de Mossoró/RN. A pesquisa recortou e analisou as ações que tornam visíveis processos cognitivos, sabedoria e conhecimento construídos em oficinas e conversações que integraram diferentes tecnologias. A abordagem foi a qualitativa, na forma da pesquisa-intervenção, com o emprego da metodologia em primeira pessoa. Contamos com os estudos da Biologia do Conhecimento de Humberto Maturana e Francisco Varela, entre outros que acolhem a perspectiva de que o processo do conhecimento é inseparável da experiência. A análise da experiência indica que bons encontros favorecem a emergência de emoções que sustentam uma produção coletiva capaz de fortalecer os nós nas redes.

Palavras-chave


Biologia do Conhecimento; Sabedoria; Redes; Educação; Saúde Mental.

Texto completo:

PDF

Referências


ATLAN, Henri. Entre o cristal e a fumaça. Rio de Janeiro: Zahar, 1992.

BRASIL. Decreto nº 6.300, de 12 de dezembro de 2007. Presidência da República. Casa Civil. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo. Brasília, DF, 12 dez. 2007.

BRASIL. Portaria. nº 522, de 9 de abril de 1997. Ministério da Educação e do Desporto. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo. Brasília, DF, 09 abr. 1997.

BRASIL. Resolução nº 04, de 02 de outubro de 2009. Institui as Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica – Modalidade Educação Especial. MEC: Conselho Nacional de Educação, Brasília, DF, 02 out. 2009.

BRASIL. Departamento de Ações Programáticas Estratégias. Saúde Mental no SUS: Os Centros de Atenção Psicossocial. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção a Saúde Série F: Comunicação e Educação em Saúde. Brasil, 2004. Disponível em: Acesso em: 24 dez. 2017.

CALLON, M. Por uma nova abordagem da ciência, da inovação e do mercado. O papel das redes sócio-técnicas. In: PARENTE, André. In: (Org.) Tramas da rede. Porto Alegre: Sulina. 2004. p. 64-79, 303p.

DEMOLY, Karla. R. A. Linguagens, Tecnologias, Saúde Mental: sobre a atenção e cuidado de si e do outro na convivência. In: DEMOLY, Karla R. A.; FONTENELLE, Maria A. M.; CHAGAS, Maria. F. L.(Org.). Redes de cuidado e aprendizagem na saúde mental e na educação. Ijuí: Editora Unijuí, p. 23 – 38, 2017.

EIZIRIK, Mariza F. Diferença ou exclusão ou a gestação de uma mentalidade inclusiva. Revista Educação Especial, Brasil, v. 4, n. 2, p. 17-23, jul./out. 2008.

FOERSTER, Heinz, V. Understanding, understanding. New YorK: Spring, 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

KASTRUP, Virginia. Políticas cognitivas na formação do professor e o problema do devir-mestre. Educação e Sociedade, v. 26, n. 93, p. 1273-1288, 2005.

MARASCHIN, Cleci. Pesquisar e intervir. Psicologia & Sociedade, Porto Alegre, v. 16, n. 1, 2004.

MATURANA, Humberto. Cognição, ciência e vida cotidiana. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.

______. A ontologia da realidade. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. 9. ed. São Paulo: Palas Athenas, 2011.

MERHY, Emerson E. Saúde: a cartografia do trabalho vivo. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 2007.

MERHY, E. E.; FEUERWERKER, L. Novo olhar sobre as tecnologias de saúde: uma necessidade contemporânea. In: MANDARINO, A. C. de S.; GOMBERG, E. (Ed.). Leitura de Novas Tecnologias e Saúde. Salvador: Edufba, 2009. p. 29-74.

PARENTE, A. Enredando o pensamento: redes de transformação e subjetividades. . In: PARENTE, André. In: (Org.) Tramas da rede. Porto Alegre: Sulina. 2004. p. 91-110.

PELLANDA, Nize M. C. Maturana & a Educação. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

VON FOERSTER, H. Understanding, understanding. New YorK: Spring, 2003.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n27p285-305

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.