Análise de figuras retóricas no gênero debate regrado no contexto de sala de aula

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2022v1n72p14

Palavras-chave:

Sala de aula, Gênero debate regrado, Figuras retóricas.

Resumo

Este trabalho, ancorado nos estudos retóricos da linguagem, tem como principal objetivo realizar um estudo acerca do uso de figuras retóricas no gênero debate regrado no contexto de sala de aula. Por Retórica, entende-se uma técnica discursiva que visa provocar a adesão de algum auditório acerca de uma proposta apresentada ao julgamento; por figuras retóricas, compreende-se recursos linguísticos utilizados especialmente a serviço da persuasão; por gênero debate regrado, compreende-se uma situação discursiva devidamente planejada em que debatedores discutem temas importantes, acionando elementos de natureza retórica. Metodologicamente, este estudo filia-se à pesquisa de abordagem qualitativa, pois enfatiza a qualidade das informações. Embasa-se em autores como: Abreu (2009), Aquino (2015), Aristóteles (2011), Citelli (2002), Meyer (2007), Marcuschi (2008), Morais (2019), Perelman e Olbrechts-Tyteca, 2014, Ribeiro (2009), Reboul (2004), Soares (2017), Schneuwly e Dolz (2004), entre outros. O corpus é constituído por um excerto do gênero debate regrado no contexto de sala de aula. O evento comunicativo do debate aconteceu em uma turma do terceiro ano do ensino médio em uma escola de esfera pública do interior de Alagoas. Após a análise, percebeu-se que os interlocutores do referido gênero utilizaram figuras (anáfora, alusão, epístrofe, entre outras) com a intenção de persuadir.

Biografia do Autor

Sandra Araujo Lima Cavalcante, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Campus Arapiraca.

Atualmente, é doutoranda em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística e Literatura, da Universidade Federal de Alagoas (PPGLL/UFAL). Possui graduação em Letras pela Faculdade de Formação de Professores de Arapiraca (1991) e mestrado em Educação pela Universidade Federal de Alagoas (2012). É professora efetiva do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Campus Arapiraca.

Max Silva da Rocha, Universidade Federal do Piauí

Doutorando em Linguística pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Professor da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) – Palmeira dos Índios.

 

 

Downloads

Publicado

29/04/2022

Como Citar

CAVALCANTE, S. A. L.; ROCHA, M. S. da. Análise de figuras retóricas no gênero debate regrado no contexto de sala de aula. Leitura, [S. l.], n. 72, p. 5–18, 2022. DOI: 10.28998/2317-9945.2022v1n72p14. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/11870. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos