Programa Brasil Alfabetizado e as políticas linguísticas

uma pesquisa bibliográfica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2022v14n34p174-185

Palavras-chave:

Programa Brasil Alfabetizado, políticas públicas, políticas linguísticas.

Resumo

Neste artigo, analisam-se as Políticas Linguísticas nos documentos do Programa Brasil Alfabetizado (PBA) e, de forma específica, observam-se quais delas estão presentes no referido Programa e, ainda, contextualiza-se a necessidade da implantação efetiva de tais políticas para o processo de desenvolvimento cognitivo e social do ator social. Assim, neste trabalho, traçamos um panorama do PBA, explicitamos a definição de Políticas Públicas e de Políticas Linguísticas, evidenciamos uma análise na qual expomos informações contidas no documento do PBA e comparamos os números divulgados pelo Índice de Alfabetismo Funcional (INAF) e as propostas do Programa. Por fim, explicitamos algumas sugestões para a melhoria da prática do projeto, embasadas nas análises encontradas na pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Darlice da Silva Monte, Universidade Federal do Piauí

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Piauí. Docente da Escola Família Agrícola Baixão do Carlos, em Teresina-PI.

Fabrício de Oliveira Nobre, Universidade Federal do Piauí / Instituto Federal do Sertão Pernambucano

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Piauí. Docente do Instituto Federal do Sertão Pernambucano - Campus Salgueiro.

Juscelino Francisco do Nascimento, Universidade Federal do Piauí / Universidade Estadual da Paraíba

Doutor em Linguística pela Universidade de Brasília. Docente da Universidade Federal do Piauí (CSHNB) e docente colaborador do Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores da Universidade Estadual da Paraíba.

Referências

BAGNO, Marcos. Políticas Públicas. Youtube. 2020. 1 vídeo (1h39min). Publicado pelo canal Parábola Editorial. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=wKVqI0idxlk&t=4s. Acesso em: 20 dezembro de 2020.

BRASIL. Brasil alfabetizado: marco referencial para avaliação cognitiva. Ricardo Henriques, Ricardo Paes de Barros, João Pedro Azevedo (Org.). Brasília: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2006.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL, INEP. Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024: Linha de Base. – BRASÍLIA, DF: INEP, 2015. 404 p.: IL.

BRASIL, INAF. Relatório do indicador de alfabetismo funcional. Instituto Paulo Montenegro: ação social do IBOPE. 2018. Disponível em: https://ipm.org.br/relatorios. Acesso em 27 de dezembro de 2020.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394/1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em 26 de dezembro de 2020.

BRASIL. MEC. Resolução nº 44, de 5 de setembro de 2012. Fundo Nacional De Desenvolvimento Da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=13799&Itemid. Acesso em 27 de dezembro de 2020.

BRASIL. MEC/SEF. Princípios, Diretrizes, Estratégias e Ações de apoio ao Programa Brasil Alfabetizado: Elementos para a formação de coordenadores de turmas e de Alfabetizadores. 2011. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=10022-diretrizes-principios-pba-secadi&Itemid=30192. Acesso em: 27 de dezembro de 2020.

FERNANDES, Fernando Roque. Diretório dos Índios. [s.d.]. Disponível em: https://www.infoescola.com/historia/diretorio-dos-indios/. Palhoça, SC. Acesso em: 23 de dezembro de 2020.

GERALDI. João Wanderley. Alfabetização e Letramento: Perguntas de um alfabetizado que lê. In: Alfabetização e Letramento: O que muda quando o nome muda?. Rio de Janeiro: Rovele, 2011.

MOREIRA, Rejane Mary. Programa Brasil Alfabetizado na UECE: a alfabetização como mediação de inclusão social. 2010. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas e Gestão da Educação Superior). Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2831.

PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira. Manual de Pesquisa em Estudos Linguísticos. São Paulo: Parábola, 2019.

RODRIGUES, F. C. Direitos linguísticos, legislação e educação: formação em línguas no Brasil. In: SOUSA, S. C. T.; ROCA, M. D. P.; PONTE, A. S. (Org.). Temas de política linguística no processo de integração regional. São Paulo: Pontes, 2018. p. 67-80.

SEVERO, Cristine Gorski. Política(s) linguística(s) e questões de poder. Alfa, São Paulo, 57 (2): 451-473, 2013.

SOUZA, Celina. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, nº 16, jul/dez 2006, p. 20-45. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/soc/n16/a03n16.pdf. Acesso em 27 de dezembro de 2020.

Downloads

Publicado

2022-04-27

Como Citar

MONTE, Darlice da Silva; NOBRE, Fabrício de Oliveira; NASCIMENTO, Juscelino Francisco do. Programa Brasil Alfabetizado e as políticas linguísticas: uma pesquisa bibliográfica. Debates em Educação, [S. l.], v. 14, n. 34, p. 174–185, 2022. DOI: 10.28998/2175-6600.2022v14n34p174-185. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12248. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.