Demandas regionais em saude nos cursos de fisioterapia em Belém

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n23p232-249

Palavras-chave:

Fisioterapia. Educação Superior. Diversidade Cultural. Desenvolvimento Regional.

Resumo

As singularidades da realidade Amazônica no processo saúde-doença, necessitam de um profissional apto a desempenhar sua função em meio as diversidades. OBJETIVO: Analisar o cumprimento das Diretrizes Curriculares quanto às características regionais amazônicas, nos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Fisioterapia de Belém-PA. MÉTODOS: Estudo observacional, quantitativo, de caráter analítico-descritivo, realizado por meio de pesquisa documental, tendo como amostra oito Projetos Pedagógicos de cursos autorizados pelo Ministério da Educação. Foi utilizado um protocolo contendo 12 indicadores do Instrumento de Avaliação utilizado pelo INEP. Foi calculada a média aritmética simples obtida pelo curso em todos os itens avaliados. CONCLUSÃO: Os projetos estudados atendem de maneira suficiente os parâmetros de atenção às demandas regionais estabelecidos pelas DCNs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato da Costa Teixeira, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Fisioterapeuta, Doutor em Educação, Docente do Curso de Fisioterapia e do Programa dde Pósgraduação em Ensino em Saúde na Amazônia da Universidade do Estado do Pará

José Wagner Cavalcante Muniz, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Fisioterapeuta, Doutor em Neurociências, Universidade do Estado do Pará, Professor do curso de graduação em Fisioterapia

Daniela Lobato Nazaré, Faculdade Mauricio de Nassau

Fisioterapeuta, Mestre em Ensino em Saúde na Amazônia, Faculdade Maurício de Nassau, Coordenadora pedagógica

Soanne Chyara Soares Lira, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Fisioterapeuta, Mestre em Neurociências, Universidade do Estado do Pará, Professor do curso de graduação em Fisioterapia

Referências

APPLE, M. W. Política Cultural e Educação. São Paulo: Cortez, 2000.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação: Lei nº 9.394/96. 24 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1998.

BRASIL. Lei 10.172 de 09 de janeiro de 2001. Aprova do Plano Nacional de

Educação. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 10 jan 2001a, p.1

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Camara de Educação Superior. Parecer CNE/CES 1.210/2001. Aprovação das DCNs de Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia. Diário Oficial da União de 10/12/2001b, Seção 1, p. 22.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior Resolução no 4 de 19 de fevereiro de 2002. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Fisioterapia. Brasília, DF. Março 2002, 5p.

BRASIL. Ministério da Educação e Ministério da Saúde. A aderência dos cursos de graduação em Enfermagem, Medicina e Odontologia às Diretrizes Curriculares Nacionais. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

CECCIM, R. B. Residências em saúde: as muitas faces de uma especialização em área profissional integrada ao SUS. In BRASIL. Ministério da Saúde. Grupo Hospitalar Conceição Residências em saúde: fazeres & saberes na formação em saúde; organização de Fajardo, A. P.; Rocha, C. M. F.; Pasini, V. L. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010

CECCIN, R. B.; FERLA, A. A. Educação e saúde: ensino e cidadania como travessia de fronteiras. Trabalho, Educação e Saúde, v.6, n.3, p.443-456, nov.2008/fev.2009

MELLO, A. F. de; ALMEIDA FILHO, N.; RIBEIRO, R. J. Por uma Universidade Socialmente Relevante. Atos de Pesquisa em Educação – Programa de Pós-Graduação em Educação/FURB, Blumenau, v. 4, n. 3, p. 292-302, set./dez. 2009

DOURADO, D. A.; ELIAS, P. E. M.. Regionalização e dinâmica política do federalismo sanitário brasileiro. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.45, n.1, p. 204-211, 2011

KRUG, J. C. Formação e Perfil do Terapeuta Ocupacional no Rio Grande do Sul em sintonia com o Sistema Único de Saúde. 2014. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós graduação Ensino em Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/108319>. Acesso em: 13 mar. 2017.LIMA, J. O. Uma estratégia para articulação ensino-serviço no SUS-BA: a rede de integração da educação e trabalho na saúde. 2009. Dissertação (Mestrado) – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: <https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/2531>. Acesso em: 25 fev. 2017.

MACHADO, L. R. S. Diferenciais inovadoras na formação de professores para a Educação Profissional. In:.MOURA, D. H. (Org.). Produção de conhecimento, políticas públicas e formação docente em educação profissional. Campina SP, Mercado de Letras, 2013

MASETTO, M. T. Inovação curricular no ensino superior. Revista e-curriculum, São Paulo, v.7 n.2, 2011

MONTENEGRO, L. C. A formação profissional do enfermeiro: avanços e desafios para a sua atuação na atenção primária à saúde, 2010. Dissertação (Mestrado) - Mestrado da Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: <http://www.enf.ufmg.br/pos/defesas/655M.PDF>. Acesso em: 25 fev. 2018.

RISTOFF, D.; GIOLO, J. (Org). Educação Superior Brasileira: 1991-2004. 2006. 28v. Brasilia: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

SANTOS, S. S. C. Perfil de egresso de Curso de Enfermagem nas Diretrizes Curriculares Nacionais: uma aproximação. Revista Brasileira de Enfermagem, 2006 mar-abr; 59(2): 217-21.

SCHWEICKARDT, J. C.; LIMA, R. T. S.; KADRI, M. R.; FERLA, A. A.; OLIVEIRA, P. T. R. (Orgs.) Educação e práticas de saúde na Amazônia: tecendo redes de cuidado. Volume 2. Porto Alegre: Rede UNIDA, 2016.

SOUZA, L. G. Avaliação de políticas educacionais: contexto e conceitos em busca da avaliação pública. EDUFBA. Salvador, 2009. In LORDÊLO, J. A. C.; DAZZANI, M. V. (Orgs). Avaliação educacional: desatando e reatando nós [online]. Salvador: EDUFBA, 2009. 349 p. Disponível em: <http://books.scielo.org/id/wd/pdf/lordelo-9788523209315-02.pdf>. Acesso em: 13 mar. 2017.

TEIXEIRA, Renato da Costa. Aderência dos cursos de Fisioterapia da região Norte às Diretrizes Curriculares Nacionais. Fisioterapia em movimento, 2012 mar; 25(1): 47-54.

WINTERS, J.R.F.; PRADO, M.L.; HEIDEMANN, I.T.S.B. A formação em enfermagem orientada aos princípios do Sistema Único de Saúde: percepção dos formandos. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v.20, n.2, p.248-253, Abr-Jun 2016

Downloads

Publicado

2019-04-25

Como Citar

TEIXEIRA, Renato da Costa; MUNIZ, José Wagner Cavalcante; NAZARÉ, Daniela Lobato; LIRA, Soanne Chyara Soares. Demandas regionais em saude nos cursos de fisioterapia em Belém. Debates em Educação, [S. l.], v. 11, n. 23, p. 232–249, 2019. DOI: 10.28998/2175-6600.2019v11n23p232-249. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5678. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.