Impactos da Educação Profissional na prática docente de professores de Ciências

Angelisa Benetti Clebsch, Otávio Bocheco, Maíra Adriana Hillesheim Hoepers

Resumo


Este artigo apresenta a dinâmica de um curso qualificação profissional docente, ofertado pelo Instituto Federal Catarinense, para professores de Ciências e Matemática, que lecionam em escolas públicas do Alto Vale do Itajaí (SC). A instrumentação para o Ensino de Ciências foi o eixo central, buscando articular teoria e prática com foco no saber e saber fazer. Os participantes implementaram uma Proposta Pedagógica Integradora (PPI) nas escolas, as quais foram socializadas e entregues na forma de resumo expandido. Sete resumos foram submetidos à análise de conteúdo. Como resultados, houve a constatação da presença de mais de uma disciplina nos trabalhos e identificação de temas trabalhados no curso, evidenciando a transição de conteúdos estudados para o âmbito da docência.


Palavras-chave


Formação continuada. Saberes docentes. Ensino de Ciências.

Texto completo:

PDF

Referências


AUSUBEL, D. P; NOVAK, J. D.; HANESIAN, H. Psicologia educacional. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

AUSUBEL, D.P.; ROBINSON, F.G.. School learning: an introduction to educational psychology. New York: Rinehart & Winston Inc., 1969.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. 2. reimp. da 1. ed. de 2011. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 2, de 1 de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de Licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda Licenciatura) e para a formação continuada. Brasília: CNE, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 4, de 13 de julho de 2010. Define Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Brasília: CNE, 2010.

BRASIL. Presidência da República. Lei no 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília: 2018.

CARVALHO, A. M. P.; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de Ciências: tendências e inovações. Rev. Téc. Anna Maria Pessoa de Carvalho. 10 ed. São Paulo: Cortez, 2011. 127p.

CLEBSCH, A. B. Mapas conceituais e desenvolvimento profissional docente. In: III Congresso Internacional de Avaliação. In: Congresso Internacional de Educação, 8, 2013, Gramado. Atas… Gramado: FAURGS, 2013.

CLEBSCH, A. B.; BOCHECO, O. Formação docente para refletir e agir em prol da alfabetização científica no processo de ensino aprendizagem. Colóquio Internacional de Educação, Editora Unoesc, v. 2, n. 1, p. 811-823, 2014.

GIOVANNI, J. R. et. al. A conquista da matemática. São Paulo: FTD, 2007.

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE. Projeto Pedagógico do Curso de Qualificação Profissional: Formação continuada para professores de Física e Ciências. Rio do Sul, 2018.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 2008. (Coleção Magistério. Série Formação do Professor).

LÜDKE, M.. ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2012.

MOREIRA, M. A. Teorias de Aprendizagem. São Paulo: EPU, 1999.

MOREIRA, M. A. VEIT, E. A. Ensino Superior: bases teóricas e metodológicas. São Paulo: E.P.U, 2010.

SCHON, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo desing para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SHULMAN, L. S. Knowlege and Teaching: Foundations of the new Reform. Harvard Educacional Review, v. 57, n. 1, p. 1-22, 1987.

SHULMAN, L. S. Those who Understand: Knowledge Growth in Teaching. Educacional Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, feb. 1986.

SMOLE, K. S. et. al. Jogos de matemática de 6o a 9o ano. Porto Alegre: Artmed, 2007.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. Trad. José Cipolla Neto, Luis Silveira Menna Barreto e Solange Castro Afeche. 1991.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n24p416-430

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.