Pedagogia histórico-crítica e educação em direitos humanos: alternativas para o desenvolvimento de uma cultura de promoção e respeito dos direitos humanos

Rodrigo Carvalho da Cunha, Jair José Maldaner, Rivadavia Porto Cavalcante

Resumo


A Educação em Direitos Humanos se destaca como um excelente instrumento de combate às violações a direitos humanos na sociedade, orientando os processos educativos para o desenvolvimento de uma cultura de promoção e respeito aos direitos humanos. Infelizmente o modelo educacional brasileiro não se apresenta como ideal para alcançar esse objetivo. Diante disso, chama-se a atenção para a Pedagogia Histórico-crítica, concepção baseada na prática educativa questionadora, crítica e comprometida com a transformação social, de modo que o presente texto busca discutir os fundamentos e objetivos desse modelo pedagógico demonstrando como a concepção pedagógica proposta por Saviani pode caracterizar uma alternativa possível para desenvolvimento efetivo da educação em direitos humanos.


Palavras-chave


Educação em direitos humanos; Pedagogia Histórico-crítica; Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


BALECHE, F. L. K. ; SILVA, S. C. A Educação em Direitos Humanos na Escola. In: XIII Congresso Nacional de Educação Tema: Formação de professores: contextos, sentidos e práticas, 2017, Curitiba. Anais. v. 1, p. 1-14. - Educere, 2017.

BATISTA, Eraldo Leme; LIMA, Marcos Roberto. A pedagogia histórico-crítica como teoria pedagógica revolucionária. Laplage em Revista, [S.l.], v. 1, n. 3, p. p.67-81, dez. 2015. ISSN 2446-6220. Disponível em: http://www.laplageemrevista.ufscar.br/index.php/lpg/article/view/102. Acesso em: 10 jun. 2019.

BRASIL. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos: 2007. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2007.

BRITO, Adelane Ricardo de. A importância da educação infantil na formação do cidadão crítico e reflexivo. 2016. 19 f. Artigo (Graduação em Pedagogia) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2016.

CAMINO. Cleonice; LUNA. Verônica. Convergências e Divergências Entre Moral e Direitos Humanos. In: Direitos humanos: história, teoria e prática / organizado por Giuseppe Tosi – João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2005. 373p.

CARBONARI. Paulo César. Sujeito de direitos humanos: questões abertas e em construção. in Educação em direitos humanos: fundamentos teórico- metodológicos / Rosa Maria Godoy Silveira, et al. – João Pessoa: Editora Universitária, 2008.

CARVALHO, Saulo Rodrigues de. A função social do conhecimento no capitalismo: a educação em tempos de reestruturação produtiva. Revista Urutágua. nº 25, set./out./nov./dezembro de 2011. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/Urutagua/article/view/12424 Acesso em: 19 jun. 2019.

D’ALMEIDA, M.L.P.K. EYING, A.M. HANNA P. C M. Diversidade e Direitos Humanos: A escola como espaço de discussão e convívio com a diferença. In: IX Congresso Nacional de Educação, EDUCERE. Comunicação. Curitiba, 2009.

DRUCKER, P. Sociedade pós-capitalista. São Paulo, Pioneira Thomson Learning, 2002.

FERNANDES, Angela Viana Machado; PALUDETO, Melina Casari. Educação e direitos humanos: desafios para a escola contemporânea. Cad. CEDES, Campinas , v. 30, n. 81, p. 233-249, Agosto. 2010 . disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622010000200008&lng=en&nrm=iso. acesso em 02 julho de 2019.

GADOTTI, Moacir (1998): Pedagogia da práxis, 2.ª ed., São Paulo, Cortez.

GASPARIN, João Luís; PETENUCCI, Maria Cristina. Pedagogia Histórico Crítica: da teoria à prática no contexto escolar. Disponível em http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/ portals/pde/arquivos/2289-8.pdf. Acesso em: 19 de junho de 2019.

IPSOS. 63% dos brasileiros são a favor dos direitos humanos. 11 de Mai. de 2018. Disponível em: https://www.ipsos.com/pt-br/63-dos-brasileiros-sao-favor-dos-direitos-humanos. Acesso em: 01 de jul. de 2019.

LAVOURA, Tiago Nicola. Por que é necessário o trabalho educativo fundamentado na pedagogia histórico-crítica nas escolas do campo e do mst?. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 7, n. 1, p. 121-131, nov. 2014. ISSN 2175-5604. Disponível em: https://rigs.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/9509/9508. Acesso em: 12 Jun. 2019.

LAVOURA, Tiago Nicola; MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão. A pedagogia histórico-crítica e a defesa da transmissão do saber elaborado: apontamentos acerca do método pedagógico.Perspectiva, Florianópolis, v. 33, n. 1, p. 345-376, jun. 2015. ISSN 2175-795X. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175-795X.2014v33n1p345. Acesso em: 19 jun. 2019.

MACIEL, Karen de Fátima. O Pensamento de Paulo Freire na Trajetória da Educação Popular. Educação em Perspectiva, Viçosa, MG, v. 2, n. 2, maio 2012. ISSN 2178-8359. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/ojs/educacaoemperspectiva/article/view/6519. Acesso em: 04 jul. 2019. doi:https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v2i2.196.

MARSIGLIA, A. C. G. Origem e desenvolvimento da pedagogia histórico-crítica: contribuições para a educação brasileira. In: Seminário Nacional do HISTEDBR. Universidade estadual de campinas, 10., 2016, Campinas, SP. Anais... Campinas, SP: UNICAMP, 2016. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/eventos/ histedbr2016/anais/pdf/887-2711-1-pb.pdf. Acesso em: 10 junho de 2019.

MAUÉS. Antonio; WEYL. Paulo. Fundamentos e marcos jurídicos da educação em direitos humanos. in Educação em direitos humanos: fundamentos teórico- metodológicos / Rosa Maria Godoy Silveira, et al. – João Pessoa: Editora Universitária, 2008.

MDH. Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Ministério dos Direitos Humanos divulga balanço anual com dados sobre denúncias de violações de direitos humanos. 24 de Mai. de 2018. Disponível em: https://www.mdh.gov.br/todas-as-noticias/2018/maio/ministerio-dos-direitos-humanos-divulga-balanco-anual-com-dados-sobre-denuncias-de-violacoes-de-direitos-humanos. Acesso em: 01 de jul. de 2019.

OLIVEIRA SANTOS, Raquel Elisabete de. Pedagogia histórico-crítica: que pedagogia é essa?. Horizontes, [S.l.], v. 36, n. 2, p. 45-56, ago. 2018. ISSN 2317-109X. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/520. Acesso em: 10 jun. 2019.

ONU (1966). Pacto internacional dos direitos econômicos, sociais e cul-turais. Tradução não-oficial para o português. In: Piovesan, Flávia. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional. São Paulo, Max Limonad, 1996, p. 365-374.

ORLANDI. Eni Puccinelli. Educação em direitos humanos: um discurso. in Educação em direitos humanos: fundamentos teórico- metodológicos / Rosa Maria Godoy Silveira, et al. – João Pessoa: Editora Universitária, 2008.

PEQUENO. Marconi José P. Cap 6. Filosofia dos Direitos Humanos. In: Direitos humanos: história, teoria e prática / organizado por Giuseppe Tosi – João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2005. 373p.

SANTOS JÚNIOR, C. L. A pedagogia histórico-crítica e o papel da escola e do professor:elementos para pensar a escola da transição. In: Pedagogia histórico–crítica: legado e perspectivas. Uberlândia: Navegando Publicações, 2018.

SANTOS, Enoque Ribeiro dos. Direitos humanos e negociação coletiva. São Paulo: LTr, 2004. p. 38.

SAVIANI, Demerval. Origem e desenvolvimento da pedagogia histórico-crítica. Colóquio Internacional Marx E Engels “Marxismo e Educação: Fundamentos Marxistas da Pedagogia Histórico-Crítica”, v. 7, 2012. Disponível em: https://www.ifch.unicamp.br/

formulario_cemarx/selecao/2012/trabalhos/Demerval%20Saviani.pdf. Acesso em: 10 junho de 2019.

SAVIANI, Demerval. Escola e democracia. 41. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2009.

SAVIANI, Demerval. Da inspiração à formulação da pedagogia histórico-crítica (PHC): os três momentos da PHC que toda teoria verdadeiramente crítica deve conter. (Entrevista concedida a Revista Interface). Revista Interface: comunicação, saúde e educação, Botucatu. v. 21, n. 62, pp. 711-725, jul./set. 2017a. http://dx.doi.org/10.1590/

-57622017.0001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v21n62/1807-5762-icse-21-62-0711.pdf. Acesso em: 11 jun. de 2019.

SAVIANI, Demerval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações/Dermeval Saviani11.ed.rev.— Campinas, SP: Autores Associados, 2011. — (Coleção educação contemporânea)

SILVA, Aida; TAVARES, Celma. Educação em direitos humanos no Brasil: contexto, processo de desenvolvimento, conquistas e limites. Educação, Porto Alegre, v. 36, n. 1, jan.-abr., 2013. dispovivel em http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/12315/8740. acesso em 28 de Jul. 2019.

SOUSA, Nair Heloisa Bicalho de. Trajetória Histórica e Desafios da Educação em Direitos Humanos no Brasil e na América Latina. Revista ESMAT, [S.l.], v. 9, n. 13, p. 87-102, dez. 2017. ISSN 2447-9896. Disponível em: http://esmat.tjto.jus.br/publicacoes/

index.php/revista_esmat/article/view/200. Acesso em: 25 jun. 2019.

TAVARES. Celma. Educar em direitos humanos, o desafio da formação dos educadores numa perspectiva interdisciplinar. in Educação em direitos humanos: fundamentos teórico-metodológicos / Rosa Maria Godoy Silveira, et al. – João Pessoa: Editora Universitária, 2008.

VIOLA, Solon. Políticas de educação em direitos humanos. In: SILVA, Aida; TAVARES, Celma. Política e fundamentos da educação em direitos humanos. São Paulo: Cortez, 2010. p.15-40.

XAVIER, M. E. S. P. Poder político e educação de elite. São Paulo: Cortez, 1980.

ZENAIDE. Maria de Nazaré Tavares. Introdução. in Educação em direitos humanos: fundamentos teórico- metodológicos / Rosa Maria Godoy Silveira, et al. – João Pessoa: Editora Universitária, 2008.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n26p418-439

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.