Ensino de Sociologia: processo de reintrodução no Ensino Médio brasileiro e os cursos de Ciências Sociais/Sociologia (1984-2008)

Cristiano das Neves Bodart, Gustavo Cravo de Azevedo, Caio dos Santos Tavares

Resumo


O artigo evidencia os processos de reintrodução da Sociologia como disciplina obrigatória no ensino médio e de ofertas de cursos de Ciências Sociais no Brasil, observando correlações entre ambos e problematizando possíveis implicações. Para tanto, recorreu-se aos dados do Censo Escolar e do site e-MEC quanto aos cursos de Ciências Sociais e Sociologia, e a documentos estaduais. As evidências indicam que: i) a presença desses possibilitou a existência de militância pelo retorno da disciplina; ii) a reintrodução da Sociologia no ensino médio foi um processo que se deu nos estados da federação antes da Lei Federal nº. 11.684 de 2008, sendo resultado de um cenário de maiores oportunidades políticas à promoção de ações coletivas que envolveram diversos agentes e instituições.


Palavras-chave


Ensino Médio. Currículo. Sociologia. Cursos Superiores.

Texto completo:

PDF

Referências


AMAPÁ. Conselho Estadual de Educação. Resolução nº 83/2002. Torna a Sociologia e a Filosofia disciplinas obrigatórias no estado. 2002. Disponível em: https://seadantigo.portal.ap.gov.br/diario/DOEn6113.pdf?ts=19122320.. Acesso em: 25 abr. 2020.

AMAZONAS. Conselho Estadual de Educação. Resolução CEE-AM 110/2011. Torna a Sociologia disciplina obrigatória no estado. Disponível em: http://encurtador.com.br/gjKY9.com.br/gjKY9. Acesso em: 25 abr. 2020.

ANJOS, Bruna Lucila dos. Sociologia no Ensino Médio: uma análise histórica e comparada das propostas curriculares estaduais (Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo). Revista Café com Sociologia, Maceió, v. 4, n. 3, p. 59-75, 2015. Disponível em: https://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/viewFile/566/pdf. Acessado em: 12 jun. 2018.

AZEVEDO, Gustavo Cravo de; ANJOS, Bruna Lucila dos; GESTEIRA, Beatriz Muniz. As lutas pela presença da Sociologia no ensino médio no Rio de Janeiro em três momentos: retorno, oferta e permanência. Cadernos da Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais (CABECS), Rio de janeiro, v.2, n. 2, p. 31-50, jul./dez. 2018. Disponível em: https://abecs.com.br/revista/index.php/cabecs/article/view/154. Acesso em: 01 jan. 2019.

AZEVEDO, Gustavo Cravo de. Sociologia no ensino médio: uma trajetória político-institucional (1982-2008). 2014. 222 f. Dissertação (mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

BODART, Cristiano das Neves; TAVARES, Caio dos Santos. Configurações territoriais dos cursos de formação de professores de Sociologia no Brasil (1934-2017): disputas e implicações. Ciências Sociais Unisinos, São Leopoldo, v. 55, n. 2, p. 246-259, mai./ago. 2019. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/ciencias_sociais/article/view/csu.2019.55.2.10. Acesso em: 25 abr. 2020.

BODART, Cristiano das Neves; TAVARES, Caio dos Santos. Programas de fomento a expansão do ensino superior e oferta de cursos de ciências sociais no Brasil (1999-2017). Cadernos da Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais, Rio de janeiro, v. 2, n. 1, p. 07-28, jan./jun. 2018. Disponível em:https://abecs.com.br/revista/index.php/cabecs/article/view/135/96. Acesso em: 22 jun. 2018.

BRASIL. Decreto-lei 1.190, de 04 de abril de 1939. Orientou o modelo de formação de professores no Brasil até o ano de 2001. Rio de Janeiro, 1939. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-1190-4-abril-1939-349241-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 22 jun. de 2018.

BRASIL. Lei n. 11.684/08. Estabelece a obrigatoriedade das disciplinas Filosofia e Sociologia nos três anos do ensino médio em todo o território nacional. Brasília, 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11684.htm. Acesso em: 27 jun. de 2018.

BRASIL. Lei n. 7.044/82. Altera dispositivos da Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971, referentes a profissionalização do ensino de 2º grau. Brasília, 1982. Disponível em: https://goo.gl/t73UFJ. Acesso em: jun. de 2018.

BRASIL. Lei n. 9.394/96. Estabelece as diretrizes e bases para a educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm . Acesso em: 25 jun. de 2018.

BRASIL. Lei n.º 5.692/71. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília, 1971. Disponível em: https://goo.gl/BWGhjT. Acesso em: 25 jun. 2018.

BRASIL. Parecer CNE/CP 28/2001. Estabeleceu a duração e a carga horária dos cursos de formação de professores da Educação Básica, em nível superior, separando a oferta de grau de licenciatura do grau de bacharelado. Brasília, 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/028.pdf. Acesso em: 28 jun. de 2018.

CARVALHO, Tatiane Kelly Pinto de. Ensino de sociologia: elementos da prática docente no Ensino Médio. 2012. 186 f. Dissertação (mestrado em Educação) - Universidade do Estado de Minas Gerais. Disponível em:http://fae.uemg.br/dissertacoes/TD0011.pdf. Acesso em: 29 jun. 2018.

D'ALÉCIO, Gabrielle Cotrim. Análise dos desenhos curriculares de cursos superiores de formação de professores em Ciências Sociais. 2016. Dissertação (mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Disponível em: https://ppge.educacao.ufrj.br/dissertações2016/dGabrielleCotrim.pdf. Acesso em: 25 abr. 2020.

ESPÍRITO SANTO. Assembleia Estadual do Espírito Santo. Lei nº 6.649, de 2001. Torna a Sociologia e a Filosofia disciplinas obrigatórias no estado. Disponível em: http://www3.al.es.gov.br/Arquivo/Documents/legislacao/html/LO 6649.html. Acesso em: 29 jun. 2018.

ESTADÃO. Brasil precisa de professores de filosofia e sociologia. 21 de junho de 2018. Disponível em: https://www.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-precisa-de-professores-de-filosofia-e-sociologia,209411. Acesso em: 30 jun. 2018.

FLORÊNCIO, Maria Amélia de Lemos. A Sociologia no ensino médio: a trajetória histórica no Brasil e em Alagoas. In: PLANCHEREL, Alice Anabuki; OLIVEIRA, Evelina Antunes F. de. Leituras sobre Sociologia no ensino médio. Maceió: Edufal, 2007.

GUIMARÃES, Elisabeth da Fonseca. Ensino de sociologia no nível médio: de um passado intermitente à necessidade de reconhecimento presente. Ensino Em Re-Vista, Uberlândia, v. 19, n. 1, jan./jun. 2012. Disponível em:https://goo.gl/B2Sc1z. Acessado em: 26 jun. 2018.

HANDFAS, Anita; BODART, Cristiano das Neves Bodart. Constituição e consolidação do ensino de Sociologia enquanto subcampo de pesquisa: uma entrevista com Anita Handfas. Revista Café com Sociologia, Maceió, v.6, n.2, p. 415-425, mai./jul. 2017. Disponível em: https://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/860. Acesso em: 10 jun. 2018.

MARANHÃO. Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. Lei nº 8150/2004. Torna as disciplinas Sociologia e Filosofia obrigatórias no ensino médio do estado. Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/diarios/6493478/pg-1-executivo-diario-oficial-do-estado-do-maranhao-doema-de-30-06-2004 . Acesso em: 09 jun. 2018.

MARANHÃO. Constituição Estadual do Maranhão. Maranhão, 1989. Disponível em: http://www.stc.ma.gov.br/files/2013/03/CONSTITUIÇÃO-DO-ESTADO-DO-MARANHÃO_atualizada_até_emenda69.pdf. Acesso em: 27 jun. 2018.

MINAS GERAIS. Constituição Estadual de Minas Gerais, 1989 - Disponível em: https://www.almg.gov.br/export/sites/default/consulte/legislacao/Downloads/pdfs/ConstituicaoEstadual.pdf. Acesso em: 25 abr. 2020.

MIRHAN, Lejeune (Org.). Sociologia no ensino médio: Desafios e Perspectivas. São Paulo: Anita Garibaldi, 2015.

MORAES, Amaury Cesar. Ensino de Sociologia: periodização e campanha pela obrigatoriedade. Cadernos Cedes, Campinas, vol. 31, n. 85, p. 359-382, set.-dez. 2011. Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v31n85/04v31n85. Acessado em: 09 jun. de 2018.

MORAES, Amaury Cesar. Licenciatura em ciências sociais e ensino de sociologia: entre o balanço e o relato. Tempo Social, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 5-20, abr. 2003. Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/ts/v15n1/v15n1a01.pdf. Acesso em: 22 jun. 2018.

OLIVEIRA, Amurabi. Diálogos com Amurabi Oliveira. In: BODART, Cristiano das Neves. Diálogos sobre o ensino de Sociologia vol.1. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2019. pp.19-33.

OLIVEIRA, Amurabi. Em que a sociologia pode contribuir para a educação profissional e tecnológica? HOLOS, Natal v. 5, n. 29, p. 166-174, 2013. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/1606/734. Acesso em: 29 jun. 2018.

OLIVEIRA, Otair Fernandes de; JARDIM, Antonio de Ponte. O retorno da sociologia no ensino médio no Rio de Janeiro: uma luta que merece ser pautada! Revista eletrônica Perspectivas Sociológicas, Rio de Janeiro, Ano 2, nº 3, mai./set. 2009. Disponível em: https://www.cp2.g12.br/ojs/index.php/PS/article/view/427/361. Acessado em: 17 jun. 2018.

PALHANO, Eleanor Gomes da Silva. Experiência da sociologia processo seletivo seriado (PSS), - antigo vestibular- Universidade Federal. Anais do Congresso Brasileiro de Sociologia (SBS), 2007. Disponível em: https://goo.gl/Q1f2KB. Acesso em: 17 jun. 2018.

PERNAMBUCO. Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco. Lei nº 12.142/2001. Reintroduz a Filosofia e a Sociologia como disciplinas obrigatórias em nível local. Pernambuco, 2001. Disponível em: http://legis.alepe.pe.gov.br/arquivoTexto.aspx?tiponorma=1&numero=12142&complemento=0&ano=2001&tipo= . Acesso em: 28 jun. 2018.

PERNAMBUCO. Conselho Estadual de Educação. Parecer 33/2003. Conselho Estadual de Educação veta a implementação das disciplinas Filosofia e Sociologia no estado de Pernambuco. Pernambuco, 2003. Disponível em: http://www.cee.pe.gov.br/wp-content/uploads/2015/11/33-2003.pdf. Acesso em: 17 jun. 2018.

RAIZER, Leandro; MOCELIN, Daniel Gustavo. O ensino de Sociologia no Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Sociologia, Belo Horizonte, v. 2, n. 3, jan./jun., 2014. Disponível em: http://www.sbsociologia.com.br/revista/index.php/RBS/article/view/65/40. Acesso em: 19 jun. 2018.

RIO DE JANEIRO (Estado). Constituição Estadual. Rio de Janeiro, 1989. Disponível em: http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/constest.nsf/PageConsEst?OpenPage. Acesso em: 28 jun. 2018.

RIO GRANDE DO SUL. Assembleia Estadual do Rio Grande do Sul. Lei n. 8.774/88. Dispõe sobre a obrigatoriedade da Filosofia e da Sociologia no estado. Disponível em: http://leisestaduais.com.br/rs/lei-ordinaria-n-8774-1988-rio-grande-do-sul-dispoe-sobre-a-obrigatoriedade-do-ensino-de-sociologia-nas-escolas-de-2o-grau-do-rs-e-da-outras-providencias . Acesso em: 25 abr. 2020.

RIO GRANDE DO SUL. Conselho Estadual de Educação (CEED). Parecer CEED 0322/07. Dispõe sobre a obrigatoriedade da Filosofia e da Sociologia no estado. disponível em: http://www.ceed.rs.gov.br/conteudo/1263/parecer-nº-0322-2007. Acesso em: 25 abr. 2020.

RIO GRANDE DO SUL. Conselho Estadual de Educação (CEED). Resolução CEED nº 291/07. Dispõe sobre a obrigatoriedade da Filosofia e da Sociologia no estado.

SANTOS, Mário Bispo. A Sociologia no Contexto das Reformas do Ensino Médio. In: CARVALHO, Lejeune Mato Grosso de. (Org.). Sociologia e Ensino em Debate: experiências e discussão de sociologia no ensino médio. Ijuí: Ed. Unijuí, 2004. p. 131-180.

SANTOS, Renata Oliveira dos. A implementação da Sociologia nas instituições privadas paranaenses: um estudo sociológico. 2011. 115 f. Dissertação (mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Maringá.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Resolução n. 236/83: dispõe sobre as diretrizes para reorganização do ensino de 2ª grau nas escolas da rede estadual. Diário Oficial do Estado de São Paulo, 3 out. 1983.

SILVA, Ileizi Luciana Fiorelli; BODART, Cristiano das Neves. Diálogos com Diálogos com Ileizi Luciana Fiorelli Silva. In: BODART, Cristiano das Neves. Diálogos sobre o ensino de Sociologia vol.1. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2019. pp. 51-59.

SILVA, Ileizi Luciana Fiorelli. O ensino das Ciências Sociais/Sociologia no Brasil: histórico e perspectivas. In: MORAES, Amaury César. Sociologia. Coleção Explorando o Ensino. v.15. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2010.

SILVA, Ileizi Luciana Fiorelli. Das fronteiras entre ciência e educação escolar: as configurações do ensino das Ciências Sociais/Sociologia, no Estado do Paraná (1970-2002). Porto Alegre: Cirkula, 2016.

SOBRINHO, Helson Flávio d Silva. Eu odeio/adoro Sociologia: os sentidos que principiam uma prática de ensino. In: PLANCHEREL, Alice Anabuki; OLIVEIRA, Evelina Antunes F. de. Leituras sobre Sociologia no ensino médio. Maceió: Edufal, 2007.

TOCANTINS. Lei estadual n. 2.139/2009. 2009. Disponível em: https://www.al.to.leg.br/arquivos/30465.pdf. Acesso em: 25 abr. 2020.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n27p214-235

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.