Ética nos jogos digitais e formação de professores

Autores

  • Renato dos Santos Santana Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Vanderlei José Zacchi Universidade Federal de Sergipe (UFS)

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2022v1n72p35-48

Palavras-chave:

Ética. Jogos digitais. Formação de professores. Ensino de línguas

Resumo

O rápido desenvolvimento tecnológico tem trazido novas configurações para os jogos digitais, moldando novas posturas éticas tanto no mundo real quanto no virtual. Diante disso, este trabalho objetiva verificar as relações entre as práticas de jogo e os valores éticos de jogadores/futuros professores de língua inglesa, além de observar como a experiência de jogo pressupõe as consequências da vida real, verificando sua relação com a sociedade e a sala de aula e como esses mecanismos podem contribuir na formação de professores e no ensino de línguas. À luz dos dados levantados na pesquisa e das ideias de Sicart (2009), Bauman (2011) e de outros estudiosos dos campos da ética, dos jogos digitais e da formação de professores, observou-se que os valores éticos dos jogadores estão intimamente relacionados as condutas adotadas na prática de jogo, sendo possível definir esse ambiente como complexo e imprevisível, igualmente ao da sociedade e da sala de sala. Portanto, os jogos digitais se traduzem como um mecanismo cada vez mais presente na realidade dos indivíduos, constituindo-se para além de seus limites e regras e oferecendo aos usuários um grandioso mundo de possibilidades, preparando-os assim para o complexo mundo em que estamos inseridos.

Biografia do Autor

Renato dos Santos Santana, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Graduando do 8º período do curso de Letras Português-Inglês pela Universidade Federal de Sergipe, pesquisador da Iniciação Científica na área de Linguística Aplicada, onde desenvolve pesquisas acerca de formação de professores, ética, jogos e gêneros digitais. Além da pesquisa científica, o aluno é bolsista no programa de Residência pedagógica da instituição supracitada alocado ao núcleo de Língua Inglesa.

Vanderlei José Zacchi, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

É funcionário público federal. Tem doutorado em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês pela USP e pós-doutorado em Estudos Literários pela UFMG. É professor do Departamento de Letras Estrangeiras e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe. Foi pesquisador adjunto do Centre for Globalization and Cultural Studies da Universidade de Manitoba, no Canadá, e coordenador do GT Transculturalidade, Linguagem e Educação da ANPOLL no biênio 2014-2016. Tem livros publicados tais como A enxada e a caneta (Humanitas, 2016 ? como autor), Letramentos e mídias (Edufal, 2015 ? como organizador) e Quem canta o Estado-nação?, de Judith Butler e Gayatri Spivak (Editora UnB, 2018 ? como tradutor).

Downloads

Publicado

29/04/2022

Como Citar

SANTANA, R. dos S.; ZACCHI, V. J. Ética nos jogos digitais e formação de professores. Leitura, [S. l.], n. 72, p. 35–48, 2022. DOI: 10.28998/2317-9945.2022v1n72p35-48. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/12529. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos