Acolhimento emocional pós-pandemia

um estudo com universitários

Autores

  • Daniela Karine Ramos Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2023v15n37pe14120

Palavras-chave:

Regulação emocional, Ensino remoto, Ensino Superior

Resumo

Este estudo teve o objetivo de analisar os conteúdos relacionados às emoções de estudantes universitários no momento de retorno às aulas presenciais para entender a sua influência sobre os sentidos atribuídos à pandemia. Realizou-se uma pesquisa de campo transversal de abordagem qualitativa com 28 estudantes que foram organizados em três grupos. A coleta de dados envolveu o registro das emoções e uma entrevista coletiva. A análise utilizou a codificação pelo método afetivo. Os resultados revelaram a frequência maior de emoções negativas e um segundo movimento de adaptação no retorno às aulas presenciais. Reconhece-se a importância do acolhimento emocional e do exercício da escuta do outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Karine Ramos, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Educação e Professora associada no Departamento de Metodologia de Ensino e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 1ª ed. 3ª reimp. São Paulo: Edições 70, 2016.

BARROS, Gabrielly Maria Mendes et al. Os impactos da Pandemia do COVID-19 na saúde mental dos estudantes. Research, Society and Development, v. 10, n. 9, p. e47210918307-e47210918307, 2021.

BECHARA, Antoine. O papel positivo da emoção na cognição. Afetividade na Escola: alternativas teóricas e práticas, p. 191-213, 2003.

BROOKS, Samantha K. et al. The psychological impact of quarantine and how to reduce it: rapid review of the evidence. The lancet, v. 395, n. 10227, p. 912-920, 2020.

DANTAS, Sylvia D. et al. A pandemia dos outros: acolhimento psicossocial intercultural como desintoxicação narrativa e ressignificação existencial. Travessia- revista do migrante, n. 91, p. 1-16, 2021.

FONSECA, Vitor da. Importância das emoções na aprendizagem: uma abordagem neuropsicopedagógica. Revista Psicopedagogia, v. 33, n. 102, p. 365-384, 2016.

FUENTES, D.; MALLOY- DINIZ, L. F.; CAMARGO, C. H. P.; e COSENZA, R. M. (org). Neuropsicologia: Teoria e Prática. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

GAZZANIGA, Michael S.,HEATHERTON, Todd F. Ciência psicológica: Mente, cérebro e comportamento. 2. Ed. Porto Alegre: ArtMed, 2005.

GOMES, Aline Dias et al. Emoções manifestas por adolescentes escolares na pandemia COVID-19. Research, Society and Development, v. 10, n. 3, p. e47110313179-e47110313179, 2021.

HODGES, Charles B. et al. The difference between emergency remote teaching and online learning. EDUCAUSE Review, 2020.

KATZ, Lynn Fainsilber; GOTTMAN, John M. Vagal tone protects children from marital conflict. Development and Psychopathology, v. 7, n. 1, p. 83-92, 1995.

LAU, Patrick SY; WU, Florence KY. Emotional competence as a positive youth development construct: A conceptual review. The Scientific World Journal, v. 2012, 2012.

LENT, Roberto. Neurociência da mente e do comportamento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2013.

LI, Sijia et al. The impact of COVID-19 epidemic declaration on psychological consequences: a study on active Weibo users. International journal of environmental research and public health, v. 17, n. 6, p. 2032, 2020.

MAIA, Berta Rodrigues; DIAS, Paulo César. Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19. Estudos de psicologia (Campinas), v. 37, 2020.

MALLOY-DINIZ, Leandro Fernandes et al. Saúde mental na pandemia de COVID-19: considerações práticas multidisciplinares sobre cognição, emoção e comportamento. Debates em psiquiatria, v. 10, n. 2, p. 46-68, 2020.

MARIN, Angela Helena et al. Competência socioemocional: conceitos e instrumentos associados. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, v. 13, n. 2, p. 92-103, 2017.

MIGUEL, Fabiano K. Psicologia das emoções: uma proposta integrativa para compreender a expressão emocional. Psico-usf, v. 20, p. 153-162, 2015.

MINISTÉRIO DA SAÚDE.. Ministério da Saúde divulga resultados preliminares de pesquisa sobre saúde mental na pandemia. Brasília: 2020. Disponível em: https://antigo.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/47527-ministerio-da-saude-divulga-resultados-preliminares-de-pesquisa-sobre-saude-mental-napandem

MOCAIBER, Izabela et al. Neurobiologia da regulação emocional: implicações para a terapia cognitivo-comportamental. Psicologia em estudo, v. 13, p. 531-538, 2008.

MOREIRA, J. António; HENRIQUES, Susana; BARROS, Daniela Melaré Vieira. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia, p. 351-364, 2020.

NOAL, Débora da S., PASSOS, Maria F. D., FREITAS, Carlos M. Recomendações e orientações em saúde mental e atenção psicossocial na COVID-19. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2020.

RAMOS, Daniela K. Competência emocional: como os jogos podemcontribuir com o seu desenvolvimento?. Research, Society and Development, v. 9, n. 5, p. e132953170-e132953170, 2020.

RIBEIRO, Joaquim H. S., MONTEIRO, Karla R. B. A escuta e o cuidado: reflexões sobre a a essencialidade ontológica. In: RIBEIRO, Joaquim H. S., RIBEIRO, Fátima H. do E., SANTO, Maria de N. de S., DINIZ, Cleisiane X.(Org.). O Cuidado: Contextos e Práticas Interdisciplinares - Saúde, Filosofia e Educação. Curitiba: Appris, 2021.

ROCHA, E. A aprendizagem vista de uma perspectiva neurocientífica. In: OCDE. Compreendendo o cérebro: rumo a nova ciência da aprendizagem. São Paulo: SENAC, 2003. (p. 71 – 98).

RODRIGUES, Bráulio Brandão et al. Aprendendo com o imprevisível: saúde mental dos universitários e educação médica na pandemia de Covid-19. Revista brasileira de educação médica, v. 44, 2020.

SALDAÑA, Johnny. The coding manual for qualitative researchers. 3rd ed. Los Angeles: Sage, 2016.

Downloads

Publicado

2023-03-25

Como Citar

RAMOS, Daniela Karine. Acolhimento emocional pós-pandemia: um estudo com universitários. Debates em Educação, [S. l.], v. 15, n. 37, p. e14120, 2023. DOI: 10.28998/2175-6600.2023v15n37pe14120. Disponível em: https://seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14120. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.