Implicações textual-discursivas na composição do gênero meme: uma análise de sua constituição na virtualidade

Neide Silva Cardoso, Ricardo Jorge de Sousa Cavalcanti, Flávia Karolina Lima-Duarte

Resumo


Este estudo visa refletir o uso da linguagem nas redes sociais e das práticas de comunicação na atualidade, cujas leitura e ressignificação do gênero Meme são, em grande parte, uma construção coletiva em espaços virtuais de interação social. Pretendemos mostrar os resultados de uma análise textual-discursiva do gênero Meme, em que a produção se dá em meios multimodais. Para o estabelecimento da discussão, apoiamo-nos em Barthes (1977), Kress e van Leeuwen (2006), Rojo (2009), Ribeiro (2016), Marcuschi e Xavier (2010), entre outros. A pesquisa é de natureza qualitativa e caracteriza-se como uma análise documental, pois foi realizada nas principais redes sociais de compartilhamento de conteúdos e o corpus de análise foi selecionado usando critérios de propagação desses Memes. Os resultados apontam para a necessidade de um olhar mais acurado em relação ao gênero em foco, inclusive em contextos de didatização de Língua Portuguesa.

Palavras-chave


memes; multimodalidade; redes sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


A CIÊNCIA DO HUMOR. [Locução de]: Alexandre Ottoni, Pazos Deive [S.l.]: Jovem Nerd, 15 jul. 2016. Podcast. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2018.

BARTHES, Roland. Image-Music-Text. London: Fontana, 1977.

BARTON, David; LEE, Carmen. Linguagem online: textos e práticas digitais. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

BAUMAN, Zigmunt. Modernidade líquida. Trad. Plínio Dentzien, Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

BRAGA, Denise Bértoli. Ambientes digitais: reflexões teóricas e práticas. São Paulo, SP: Cortez, 2013.

COMO CRIAR MEMES. Disponível em: Acesso em: 20 set. 2018.

DAWKINS, Richard. O gene egoísta. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

FAÇA SEUS MEMES. Disponível em: < http://www.imagechef.com/ic/pt/Meme-maker/index.jsp > Acesso em: 20 set. 2018.

GOMES, Luiz Fernando. Relações imagem-texto em textos didáticos para EAD: um exercício de ressignificação. In: CONGRESSO DE LEITURADO BRASIL, 17., 2009. Campinas. Anais do 17 COLE, Campinas, SP: ALB, 2009. Disponível em: Acesso em: 12 set. 2018.

KRESS, Gunther.; VAN LEEUWEN, Theo. Reading images: the grammar of visual design. London, New York: Routledge, 1996 [2006].

JESUS, Aline. Entenda o meme Luiza no Canadá. Techtudo. 12 jan. 2012. Disponível em: Acesso em: 12 set. 2018.

MARCUSCHI, Luiz Antônio; XAVIER, Antônio Carlos (Org.) Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MARTINO, Luis Mauro Sá. Teoria das mídias digitais: linguagens, ambientes e redes. 2. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

MEME Menos Luiza que está no Canadá. Disponível em: Acesso em: 14 set. 2018.

MEMES AND TEMES. Disponível em: Acesso em: 14 set. 2018.

MEMES ANTIGOS. Disponível em: Acesso em: 14 set. 2018.

MEMES DO ORKUT. Disponível em: Acesso em: 21 set. 2018.

NAZARÉ CONFUSA. Disponível em:< http://www.museudeMemes.com.br/sermons/nazare-confusa/> Acesso em: 19 set. 2018.

PORQUE VOCÊ NÃO AMADURECE?. Disponível em: Acesso em: 15 set. 2018.

RIBEIRO, Ana Elisa. Textos multimodais: leitura e produção. São Paulo: Parábola, 2016.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

SHEPHERD, Tania Maria Granja; SALIÉS, Tânia Gastão (Orgs.). Linguística da internet. São Paulo: Contexto, 2013.

VIEIRA, Josenia Antunes; ROCHA, Harisson da. Reflexões sobre a língua portuguesa: uma abordagem multimodal. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2007.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n27p856-872

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.