Transpondo saberes para um app de Educação Ambiental baseada no lugar em Realidade Aumentada

Frederico Coelho Krause, Gilberto Lacerda Santos

Resumo


Transposição didática (Chevallard, 1998) se refere à passagem do saber sábio, produzido nos círculos acadêmicos, ao saber a ensinar, presente nos currículos, e deste ao saber ensinado nas escolas. No que concerne à produção de aplicativos educativos para educação ambiental baseada no lugar, levantamos a hipótese da necessidade de inclusão da análise do saber aprendido pelos alunos para que a Transposição Didática seja efetiva. O objetivo do trabalho relatado neste artigo foi verificar essa necessidade para a efetivação da transposição didática com vistas à educação ambiental baseada no lugar, por meio do processo de concepção, desenvolvimento e teste de um aplicativo, intitulado O Ribeirão e a Escola, experimentado em seis turmas de ensino fundamental da Escola Classe 05 de Sobradinho, Distrito Federal. 


Palavras-chave


Realidade Aumentada. Educação Ambiental. Transposição Didática. Biologia. Ciências Ambientais.

Texto completo:

PDF

Referências


AXT, M., SCHUCH, E. M. M. Ambientes de realidade virtual e educação: que real é este? Interface Comunic, Saúde, Educ, v. 5, n. 9, p.11-30, 2001.

ARTAUD, Antonin. The Theater and its Double. New York: Grove Weiden, 1958. 159 p. Publicação original: 1938.

AZUMA, Ronald; BAILLOT, Yohan; BEHRINGER, Reinhold; FEINER, Steven; JULIER, Simon; MACINTYRE, Blair. Recent Advances in Augmented Reality. IEEE Computer Graphics and Applications, v.21, n.6, p.34-47, 2001.

BARDIN, L. L. Analyse de contenu. França: Presses Universitaires, 1977. 232 p.

BERLINCK, Christian Niel; CALDAS, Ana Luiza Rios; MONTEIRO, Aline H. R. Rendall; SAITO, Carlos Hiroo. Contribuição da educação ambiental na explicitação e resolução de conflitos em torno dos recursos hídricos. Ambiente e Educação, v.8, p.117-129, 2003.

CASTRO, Amelia Domingues de; CARVALHO, Anna Maria Pessoa de (org.). Ensinar a ensinar: didática para a escola fundamental e média. 2 ed. São Paulo, SP: Cengage, 2018.

CHAPIN III, F. Stuart; KNAPP, Corrine N. Sense of place: A process for identifying and negotiating potentially contested visions of sustainability. Environmental Science & Policy, v. 53, pp. 38-46, 2015.

CHEVALLARD, Yves. La Transposición Didáctica: Del Saber Sabio al Saber Enseñado. 3. ed. Tradução Claudia Gilmar. Buenos Aires: Aique Grupo Editor, 1998.

COELHO, Maria Célia Nunes. Impactos ambientais em áreas urbanas: teorias, conceitos e métodos de pesquisa. In: GUERRA, Antonio José Teixeira; CUNHA, Sandra Baptista (org.). Impactos ambientais urbanos no Brasil. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2011. 418 p.

EIJCK, Michiel van; ROTH, Wolff-Michael. Towards a chronotopic theory of “place” in place-based education. Cult Stud of Sci Educ, v. 5, p. 869-898, 2010.

ELFER, Charles Joseph. Place-based education: a review of historical precedents in theory and practice. 2011. 463 f. Dissertação (Doutorado em Filosofia) – University of Georgia, Athens, Georgia, 2011.

GARONCE, Francisco; LACERDA SANTOS, Gilberto (2012) Transposição Midiática: da Sala de Aula Convencional para a Presencial Conectada. Educ. Soc., Campinas, v. 33, n. 121, p. 1003-1017, out./dez. 2012

HEIM, Michael. The Metaphysics of Virtual Reality. New York: Oxford University Press, 1994. 208 p.

HOUNSELL, Marcelo da Silva; TORI, Romero; KIRNER, Claudio. Realidade Aumentada. In: TORI, Romero; HOUNSELL, Marcelo da Silva (org.). Introdução a realidade virtual e aumentada. Porto Alegre (RS): SBC, 2018.

KAZAZIAN, Thierry. Design e desenvolvimento sustentável: haverá a idade das coisas leves. São Paulo: SENAC, 2005.196 p.

KRAUSE, Frederico Coelho. Educação Ambiental Baseada no Lugar com Realidade Aumentada: métodos e diretrizes para a transposição didática no desenvolvimento e uso de aplicativos. Tese (Doutorado em Educação) – UnB. Brasília, 194 p., 2019.

LENGEN, Charis; KISTEMANN, Thomas. Sense of place and place identity: Review of neuroscientific evidence. Health & Place, v. 18, pp. 1162-1171, 2012.

LEVY, Pierre. As Tecnologias da Inteligência: O Futuro do Pensamento na Era da Informática. São Paulo: Editora 34, 2011. Publicação original: 2011.

MATURANA, Humberto R.; VARELA, Francisco J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. Tradução Humberto Mariotti e Lia Diskin. São Paulo: Palas Athena, 2001. 288p.

MILGRAM, Paul; KISHINO, Fumio. A taxonomy of mixed reality visual displays. IEICE Transactions on Information Systems, v. E77-D, n.12, 1994.

OLEKSY, Tomasz; WNUK, Anna (2016) Augmented places: An impact of embodied historical experience on attitudes towards places. Computers in Human Behaviour, v. 57, p. 11-16, 2016.

RICHMOND, Brian G.; ROACH, Neil T.; OSTROFSKY, Kelly R. Evolution of the Early Hominin Hand. In: KIVELL, Tracy L.; LEMELIN, Pierre; RICHMOND, Brian G.; SCHMITT, Daniel. The Evolution of the Primate Hand. Springer, 2016. 589 p.

SEMKEN, Steven; WARD, Emily Geraghty; MOOSAVI, Sadredin; CHINN, Pauline W. U. Place-Based Education in Geoscience: Theory, Research, Practice,and Assessment. Journal of Geoscience Education, v. 65, pp. 542–562, 2017.

SOBEL, David. Place-based education: Connecting classrooms and communities. Great Barrington, MA: The Orion Society, 2005.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n27p762-784

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.