Diálogos entre conceitos e produto artesanal: uma experiência de integração do currículo da Matemática no ensino de PROEJA

Luiz Galdino da Silva, Laura Cristina Vieira Pizzi

Resumo


Este estudo apresenta o  relato de uma prática docente que permeia a integração do currículo da matemática no primeiro período do curso Técnico em Artesanato, na modalidade Educação de Jovens e Adultos – PROEJA, do Instituto Federal da cidade de Maceió/AL, articulado às intervenções/argumentações e mediações ocorridas durante o percurso do trabalho matemático, buscando-se estabelecer pontes entre a teoria da integração curricular de Santomé (1998) e outros referenciais da Educação Matemática, com destaque para a contextualização dos saberes, a metodologia da resolução de problemas e a teoria dos campos conceituais. Nessa direção busca-se contribuir no aprimoramento de uma concepção de currículo integrado que justifique a defesa por um trabalho matemático no contexto escolar, que se enquadra a vida quotidiana dos sujeitos artesãos através de elementos presentes na cultura e no mundo do trabalho e pode ser concretizada a partir do processo de contextualização entre o saber do sujeito, através de experiências do seu quotidiano; o saber docente, representado na condução dos conhecimentos matemáticos pelo professor; e, o saber necessário ao mundo do trabalho. Espera-se contribuir em reflexões que levem a construção de propostas que possam auxiliar o ensino da matemática no universo da educação profissional de Jovens e Adultos.


Palavras-chave


Ensino de Matemática. Integração Curricular. Educação de Jovens e Adultos. Artesanato.

Texto completo:

PDF

Referências


ALAGOAS. Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Alagoas. Plano do Curso Técnico de Artesanato. Maceió, 2007.

AMADO, L. A. S. O PROEJA e a proposta de integração curricular: dispositivos analisadores da educação. Revista Trab. Educ. Saúde. RJ, v. 13, n. 2, p. 411-428, maio/ago. 2015.

BASS, H. Mathematicians as Educators. In: Notices of the AMS. Volume 44: Number 1, 1997. P. 18-21.

COSTA, R. C. D.; SYDOW, B.; SANTOS, S. V. Currículo integrado no PROEJA: caminhos inéditos para a educação de jovens e adultos!? In: GODINHO, A. [et al] (Orgs). Currículo e saberes do trabalho na educação profissional: estudos sobre o PROEJA. Pelotas: Editora da UFPel, 2012.

CRUZ, Jaqueline Zdebski da Silva; SZYMANSKI, Maria Lidia Sica. O ensino da matemática nas escolas do campo por meio da Metodologia da Mediação Dialética. In: Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 7, n. 2, p. 445-465, jul./dez. 2012. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index. php/praxiseducativa>

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise do Conteúdo. Brasília, Líber Livro Editora, 2008.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam / Paulo Freire. –São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

FRIGOTTO, G., CIAVATTA, M., RAMOS, M. (Orgs). Ensino Médio Integrado: concepções e contradições. SP: Cortez, 2012.

GODINHO, A. [et al] (Orgs). Currículo e saberes do trabalho na educação profissional: estudos sobre o PROEJA. Pelotas: Editora da UFPel, 2012.

MEC-Secretaria de Educação à Distância. Ensino Médio Integrado à Educação Profissional. Brasília, Boletim 07, maio/junho/2006.

MEC- Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. PROEJA- Educação Profissional Técnica de Nível Médio/Ensino Médio – Documento Base. Brasília, agosto, 2007.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Novas reflexões sobre o ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V.; BORBA, M. C. (Org.) Educação Matemática: pesquisa em movimento. São Paulo: Cortez, 2009. P. 213-231.

ONUCHIC, Lourdes de La Rosa. A resolução de problemas na educação matemática: onde estamos e para onde iremos? IV Jornada Nacional de Educação Matemática e XVII Jornada Regional de Educação Matemática. UPF. Passo Fundo. 2012.

PAIS, Luiz Carlos. Didática da Matemática: uma análise da influência francesa/ Luiz Carlos Pais. – 2. ed. 2. Reimp. – Belo Horizonte: Autêntica. 2008. P. 56-128. (Coleção Tendências em Educação Matemática, 3).

POLYA, G. A arte de resolver problemas. Trad. e adapt.: Heitor Lisboa de Araújo. Rio de Janeiro: Interciência, 1978.

PIZZI, L. C.V; LIMEIRA, A. C. S. Currículo do PROEJA: diálogos entre práticas e saberes em uma proposta de integração curricular. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 11, n. 01 abr. 2013.

SANTOMÉ, J. Globalização e Interdisciplinariedade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2005.

VERGNAUD, G. (1982). A classification of cognitive tasks and operations of thought involved in addition and subtraction problems. In Carpenter, T., Moser, J. & Romberg, T. Addition and subtraction. A cognitive perspective. Hillsdale, N.J.: Lawrence Erlbaum. 1982, p. 39-59.




DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n26p470-484

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: debatesemeducacao@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

DOI (Digital Object Identifier - Identificador de Objeto Digital)

Em 14 de dezembro de 2017, a Revista Debates em Educação passou a atribuir o DOI às suas publicações, padrão para identificação de documentos em redes digitais. 

Prefixo: 10.28998/2175-6600

QUALIS/CAPES (2013 - 2016):

– Ensino B1
– Interdisciplinar B4
– Letras / Linguística B4
– Psicologia B4
– Comunicação e Informação B4
– Sociologia B4
– Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

De 2009 a 2016, a periodicidade da Revista Debates em Educação era semestral. A partir de 2017, a revista se tornou quadrimestral, de acordo com as datas abaixo:

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos e com o Edital Fapeal Nº 9/2018 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada nas seguintes bases científicas.

 

. Open Journal Systems (OJS);

. Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES);

. Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Latindex);

. Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (CLASE);

. Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras (Diadorim);

. Directory of Open Access Journals (DOAJ);

Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IRESIE);

European Reference Index for the Humanities (ERIH);

. Google Scholar;

. Clasificación Integrada de Revistas Científicas (CIRC);

. Periódicos de livre acesso (LivRe);

. Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB);

. Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org);

. Journals for Free (J4F);

. Information Matrix for the Analysis of Journals (MIAR);

. Directory of Research Journals Indexing (DRJI);

. Elektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB);

. Bielefeld Academic Search Engine (BASE);

. World Catalog (WorldCat);

Finna | Satakunta University of Applied Sciences Library;

. CiteFactor;

International Institute of Organized Research (I2OR).

 

                 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.